Nos dias 14 e 15 de janeiro, o Almirante Henrique Gouveia e Melo visitou a Região Autónoma dos Açores. No primeiro dia da visita, o Chefe do Estado-Maior da Armada cumprimentou José Manuel Bolieiro e visitou o farol do Arnel. No segundo dia de visita, o Almirante visitou o posto de comando do Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo dos Açores e a sala de operação do Centro de Comunicações dos Açores.

 

 

O Almirante Henrique Gouveia e Melo realizou, enquanto Chefe do Estado-Maior da Armada (CEMA) e Autoridade Marítima Nacional (AMN), a sua primeira visita à Região Autónoma dos Açores. A visita teve início no dia 14 e continuou no dia 15 de janeiro, tendo o Almirante se deslocado ao Comando de Zona Marítima e ao Departamento Marítimo dos Açores.

No primeiro dia da visita, o Almirante Henrique Gouveia e Melo apresentou cumprimentos ao presidente do Governo Regional dos Açores, José Manuel Bolieiro, e teve oportunidade de visitar o farol do Arnel.

Durante o dia 15, segundo dia da visita, decorreu, no período da manhã, um briefing apresentado pelo Comandante da Zona Marítima dos Açores, Comodoro Miguel Nuno Machado da Silva, alusivo ao CZMA e unidades dependentes, e pelo Chefe do Departamento Marítimo dos Açores, Comandante Fernando Abrantes Horta, aos órgãos da Autoridade Marítima Nacional (AMN) tendo sido apresentadas as atividades operacionais de 2019 a 2021, e efetuada uma análise sobre as diversas áreas, desafios e preocupações destas unidades. O Almirante Gouveia e Melo visitou ainda o posto de comando do Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo dos Açores (MRCC Delgada) e a sala de operação do Centro de Comunicações dos Açores.

No âmbito da Autoridade Marítima Nacional, o périplo na ilha de S. Miguel incluiu também uma visita à Patronia da Capitania do Porto de Delgada e à Estação Salva-vidas de Ponta Delgada. Nesta visita, o Chefe do Estado-Maior da Armada teve a oportunidade de contactar com as atividades dos militares que prestam serviço em S. Miguel, tendo visitado as respetivas Infraestruturas de apoio.