A Câmara da Ribeira Grande vai manter o apoio anual, no valor de seis mil euros, a cada uma das oito filarmónicas do concelho. Este apoio representa um investimento de 48 mil euros para a autarquia, e que segundo o presidente Alexandre Gaudêncio, é fundamental para a sobrevivência destas entidades. De notar que, em 2013, o valor atribuído às filarmónicas era de mil euros.

Alexandre Gaudêncio anunciou que iria manter o mesmo valor do apoio dado em 2020, numa reunião com a direção da filarmónica Aliança dos Prazeres, da freguesia do Pico da Pedra. “A opção de manter o mesmo valor de apoio em comparação com o ano anterior é uma medida que pretende minimizar os impactos negativos provocados pela pandemia, pois as filarmónicas têm sofrido com os sucessivos cancelamentos das festividades locais que constituíam a sua principal fonte de receita”, acrescentou o autarca.

O presidente deixou, no entanto, uma mensagem de esperança no futuro e valorizou o papel das filarmónicas na sociedade. “São verdadeiras escolas de valores e de ensino musical, guardiãs de uma tradição secular que, com maiores ou menores dificuldades, têm conseguido resistir à evolução dos tempos”, afirmou o edil.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com