FACILITISMO E INCÚRIA

Embora não seja caso inédito, pois já aconteceu por duas vezes e em países membros da NATO, o roubo de material de guerra em Tancos e o aparecimento da respectiva lista de imediato em Espanha, causou perplexidade na população portuguesa e mal-estar no governo e no seio das Forças Armadas.

A ATITUDE RIDÍCULA E INSENSATA

O líder do maior partido da oposição, em queda livre de credibilidade, valeu-se do boato para afirmar que estava em falta a ajuda do Estado e pouco tempo depois pediu desculpas porque deu ouvidos a informações que não teve o cuidado de validar e confirmar.

A CONDUTA PRECONCEITUOSA

Sempre foi procedimento habitual dos comentadores de serviço ao grande capital e seus interesses, verberar com grande ousadia e desenvoltura os perniciosos efeitos das greves e das lutas de todos quantos as promoviam em defesa de direitos constantemente atropelados e postos em causa.

A POLÍTICA TERRITORIAL

O antigo comandante dos Bombeiros de Pedrógão Grande, João Dias, admitiu que contra a situação vivida nas últimas horas «não havia meios suficientes», o vento era «muito forte, como o diabo», afirmou com iniludível ar desalentado.

UM SABER DE EXPERIÊNCIA FEITO

A esmagadora maioria da população portuguesa respirou de alívio quando o cidadão, de seu nome Passos Coelho, deixou de constituir um pesadelo ao ser afastado da liderança da governação direitista de quatro longos e nefastos anos.

E ASSIM SE COMBATE O TERRORISMO

Citando uma auditoria do governo dos Estados Unidos recentemente desclassificada por falha de logística ou gestão, a Amnistia Internacional relata que o exército daquele País «não conseguiu abafar a projecção causada pelo

AFINAL EM QUE FICAMOS

A última reunião do ECOFIN, instituição que engloba os ministros das finanças dos países da União Europeia, foi caracterizada especialmente pelas palavras proferidas pelo ministro alemão, Wolfgang Schäuble, que sempre tem dirigido duras críticas ao actual governo português, relacionadas com a sua prestação na área financeira.