blank

OBRAS COMPLETAS DE ALEXANDRE O’NEILL

“Mesmo no dia-a-dia, no próprio trabalho. Entre a minha expressão coloquial e a minha expressão poética, não há distância. A diferença será de intensidade, ou ao que se pode chamar de intensidade” (A. O´NEILL 1968.)