O Rotary Club de Vila Nova de Gaia (RCVNG) promoveu um Jantar Festivo de Transmissão de Tarefas no dia 30 de junho, no Hotel Holiday Inn, em Vila Nova de Gaia. O evento contou com casa cheia, incluindo a presença de vários elementos de outros clubes de vários concelhos. Inês Ferraz sucedeu Mercês Ferreira no cargo de presidente do Rotary Club de Vila Nova de Gaia. Após a Transmissão de Tarefas do ano rotário, Inês Ferraz apresentou os novos projetos para o ano que agora começa.

 

O Rotary Club de VNG, juntamente com o Rotaract Club de VNG e o Interact Club ESAS VNG, organizou uma cerimónia de Transmissão de Tarefas, que ficou marcada pela passagem da liderança do Rotary Club de VNG, da companheira Mercês Ferreira para a companheira Inês Ferraz, bem como do companheiro Bruno Almeida para a companheira Patrícia Pinto, no Rotaract. No Interact Club ESAS VNG, Sérgio Carvalho assumiu a liderança. Importa ainda salientar a tradicional saudação das bandeiras, a entrega da bolsa de mérito à aluna Raquel Silva Vieira e a entrega do título de sócio honorário a Bárbara Vitorino, representante do Rotaract.

Mercês Ferreira iniciou a sua intervenção relembrando que ano rotário 2021/2022 “teve os seus altos e baixos, as suas dificuldades e as suas vitórias, mas também foi um ano que nos ensinou tanta coisa e nos mostrou que é possível obter resultados quando nos empenhamos no que fazemos, mesmo perante adversidades”. Mercês enalteceu que, apesar das dificuldades que o clube sentiu, conseguiu desenvolver diversas atividades que permitiram “entregar serviços num valor global de cerca de 5450 euros”, admitiu Mercês Ferreira. A antiga presidente concluiu a sua intervenção afirmando que “o balanço foi positivo, sendo certo que podemos fazer mais e melhor. É sempre esse o nosso objetivo”. Antes de cessar as suas funções enquanto presidente, Mercês Ferreira desejou à companheira Inês Ferraz e ao seu conselho diretor “um ano rotário cheio de sucessos, em que estes momentos que anteriormente referi continuem a geminar com vitalidade, para imaginarmos um Rotary melhor continuando a servir o próximo”.

De seguida, Inês Ferraz iniciou o discurso de tomada de posse enaltecendo que “um clube rotário é um local de partilha de experiências e de vivências, de opiniões que deverão convergir num diálogo aberto construtivo e motivador de ação coletiva”. No presente ano rotário, o clube pretende dar continuidade a ações e projetos aos desenvolvidos e também “dinamizar a nossa presença nas redes sociais, criar um acervo digital do nosso boletim, organizar momentos de companheirismo, entre os eventos festivos em conjunto com a Casa da Amizade”, referiu a presidente. No dia 13 de janeiro de 2023, o RCVNG celebra o seu 50º aniversário e Inês Ferraz pretende concretizar dois grandes projetos: um mural em graffiti comemorativo dos 50 anos do RCVNG e a criação de um jardim com 50 árvores, que representam os 50 anos de vida do clube. Inês Ferraz confessou que, no final do presente ano rotário, em junho de 2023, “iremos realizar um evento solidário em conjunto com o Rotaract, Interact e outros clubes rotários, envolvendo toda a comunidade. Convidamos cada participante a cortar, no mínimo, 15 cm do seu cabelo, que iremos doar a uma instituição que produz próteses capilares para crianças e jovens com doenças oncológicas”. No epilogo do seu discurso, Inês Ferraz reforçou ainda que “um rotário nunca esquece o lema “Dar de si, antes de pensar em si”.