A sétima edição do Convívio da Cercigaia decorreu no passado dia 22 de julho, na Quinta Esquinheiro da Fonte, em Serzedo, e contou com a participação de mais de 150 pessoas, que viveram momentos repletos de alegria, animação e muitas surpresas. A propriedade em causa pertence ao casal Maria José e José Fernando, que, há nove anos, abraçou esta iniciativa, tornando-a inesquecível para os seus intervenientes, que foram, igualmente, agraciados com a presença dos vereadores da autarquia gaiense, Marina Mendes, Célia Correia, Dário Silva e Valentim Miranda, o presidente da União de Freguesias de Serzedo e Perosinho, João Morais, assim como inúmeros representantes de entidades civis e militares.

 

Depois de dois anos de interregno, fruto da pandemia que proliferou em Portugal e no mundo, a sétima edição do Convívio da Cercigaia regressou, no passado dia 22 de julho, à Quinta Esquinheiro da Fonte, em Serzedo, um espaço cedido pelo casal Maria José e José Fernando, que, há nove anos, abraçou esta iniciativa, e fez questão de preparar inúmeras surpresas para os seus 150 participantes, entre os quais utentes da Cercigaia, colaboradores, membros dos órgãos sociais, crianças da Creche Pirilampo Cresce, vereadores da autarquia gaiense, Marina Mendes, Célia Correia, Dário Silva e Valentim Miranda, o presidente da União de Freguesias de Serzedo e Perosinho, João Morais, assim como inúmeros empresários e representantes de entidades civis e militares.

Foi com música que começou este dia, através da voz do cantor Porfírio Manuel, que animou os presentes. Enquanto uns aproveitaram os extensos e sublimes espaços verdes, entre milhares de árvores e plantas, para confraternizar, outros juntaram-se ao momento dançante, que se prolongou quase até às 17 horas. Por outro lado, os mais pequenos saltitaram e escorregaram nos vários insufláveis, que estavam instalados no local e que constituíram apenas mais uma das surpresas preparadas pela família, para o instante. Como o banquete não poderia faltar, José Fernando e Maria José prepararam um grelhado misto, que deliciou todos os intervenientes. Finda a refeição, entre danças e brincadeiras, o casal, Sudhir Thakrar e Rita Thakrar, amigo dos proprietários da Quinta do Esquinheiro da Fonte, fez, também, questão de oferecer brinquedos a todos os utentes desta instituição.

O dia foi de alegria e foram incalculáveis os sorrisos estampados dos rostos dos participantes. “Este convívio é importantíssimo para a família da Cercigaia. Este é, realmente, um espaço de convívio entre todos os elementos dos órgãos sociais, os colaboradores, os utentes e as crianças da nossa creche. O ambiente é completamente familiar e é, assim, que nós conseguimos estar em sociedade”, enalteceu Afonso Pereira, diretor da Cercigaia, em entrevista exclusiva ao AUDIÊNCIA.

Ressaltando que este encontro estava a decorrer na véspera da comemoração dos 46 anos da instituição, Afonso Pereira evidenciou que “é, realmente, um convívio espetacular, que não seria possível sem o apoio do José Fernando e da esposa, Maria José, que conheci através da Confraria da Pedra. Este é, realmente, um espaço maravilhoso e está a ser um dia inesquecível e de muita alegria para os nossos utentes e crianças. Nós estamos cá para fazer o nosso melhor, em prol dos nossos utentes, pois eles precisam muito de carinho”.

Neste seguimento, emocionado, o proprietário da Quinta Esquinheiro da Fonte revelou, ao AUDIÊNCIA, que “há nove anos disponibilizei este espaço à Cercigaia, para realizarem este evento e, desde aí, comecei a contribuir, pelo que, uma vez que durante dois anos não se realizou, devido à pandemia, é a sétima vez que eu organizo este convívio e é com muito orgulho e prazer que eu faço isto, sem qualquer interesse, apenas para ajudar as pessoas que mais necessitam e que, muitas vezes, não têm a oportunidade de conhecer novos espaços. É uma alegria muito grande e é gratificante chegar ao fim e perceber que foi o dia mais feliz da minha vida”.

Também, Marina Mendes, vereadora da Ação Social da Câmara Municipal de Gaia, fez questão de marcar presença nesta iniciativa da Cercigaia, sublinhando, a este órgão de comunicação social, que “nós já estamos habituados a estes Convívios da Cercigaia, que são sempre momentos anuais de muita alegria e, nos quais, a Câmara Municipal, como é normal, faz questão de participar, até porque a Cercigaia é um parceiro fundamental no nosso Gaia Aprende+ (i) e pertence à nossa rede social, portanto é daquelas instituições que está sempre presente, quando nós olhamos para o nosso concelho e para tudo o que é o nosso trabalho social” e destacando que “é nosso dever estar presente e colaborar na resolução, mas também nos momentos de festa e de convívio, porque eu acho que é isso que define, realmente, uma rede social”.

O local é privilegiado e costuma receber, anualmente, o Convivo da Cercigaia, proporcionando momentos de muita animação a todos aqueles que, diariamente, frequentam a instituição. Por conseguinte, o presidente da União de Freguesias de Serzedo e Perosinho, João Morais, asseverou, ao AUDIÊNCIA, que “é um evento de particular interesse e relevância, não só para a União de Freguesias, mas para a comunidade em geral, pelo espaço de que podemos usufruir, pela participação de um grupo de pessoas, que têm direito a estas atividades e é, também, de realçar a parceria que o José Fernando e a Maria José, que são meus primos também, fazem com a Cercigaia, através da cedência deste espaço, que é, de facto, espetacular. Tenho participado sempre que estas atividades acontecem. Nós temos muito gosto de estar ao lado da Cercigaia, naturalmente, também, na parceria com a família José Fernando e Maria José, e fazer tudo para que estes eventos se perpetuem no tempo, porque este grupo de pessoas merece este tipo de atividades”.

Radiante e a pensar no futuro, Afonso Pereira salientou, ainda, que a oitava edição deste convívio realizar-se-á num outro espaço do casal José Fernando e Maria José, frisando que “vou lutar por esta gente até ao último dia da minha vida, porque merecem e, se não formos nós, eles não têm carinho nenhum, por isso nós vamos combater até ao fim”.