A alimentação desempenha um importante papel na saúde e em particular na saúde ocular. Desta forma, e uma vez que os alimentos ingeridos influenciam a saúde da visão, é importante manter uma alimentação equilibrada e particularmente rica em nutrientes benéficos para os olhos.

Os olhos são órgãos sensíveis e sofrem com diversos fatores não evitáveis que contribuem para a sua degeneração, nomeadamente a idade. Assim, é de grande importância ingerir alimentos adequados não só para preservar a saúde visual, como retardar ou prevenir o aparecimento de algumas doenças decorrentes do avanço da idade, como a Degeneração Macular da Idade (DMI).

Um recente estudo realizado pelo Instituto Nacional do Olho dos Estados Unidos da América comprovou que a combinação de vitaminas antioxidantes e zinco previnem e atrasam a progressão da DMI, bem como a diminuição da acuidade visual que lhe está associada. Foram utilizadas vitaminas C e E, betacaroteno e zinco, constatando-se que o risco de desenvolvimento de DMI diminuiu em 25% dos indivíduos observados no estudo, bem como a redução na perda de visão em 19% da amostra. Esta combinação de suplementos é uma opção com alguma eficácia na diminuição da progressão de DMI.

Assim, é recomendado o consumo de alimentos ricos em vitamina C e E, zinco e betacaroteno. As melhores fontes de vitamina C são as frutas e legumes crus e frescos, como os citrinos, os morangos, os pimentos amarelos e os brócolos. Óleos vegetais, frutos secos e sementes contêm boas quantidades de vitamina E. O zinco encontra-se nos cereais e proteínas animais, como ovos ou lacticínios. As frutas e legumes como as cenouras, as mangas, os espinafres são fontes de betacaroteno.

Esta dieta é recomendada principalmente a indivíduos com mais de 55 anos e com sinais da doença. Uma dieta rica em antioxidantes e minerais é essencial na prevenção da DMI: o desenvolvimento e progressão desta doença é pode ser significativamente mais baixo em indivíduos com este tipo de dieta.

O Optometrista é um profissional central nos cuidados para a saúde da visão, segundo a Organização Mundial da Saúde. O seu âmbito de prática não se limita ao diagnóstico, prescrição, terapêutica e reabilitação da condição visual. Também desempenha um papel de relevo na investigação e inovação científica, para a implementação de prática clínica baseada em evidência científica.

A Associação de Profissionais Licenciados de Optometria (APLO) representa os Optometristas, a maior classe profissional de prestadores de cuidados para a saúde da visão, em Portugal. Atualmente conta com cerca de 1.130 membros. A APLO é membro Fundador da Academia Europeia de Optometria e Óptica, membro do Conselho Europeu de Optometria e Óptica e membro do Conselho Mundial de Optometria. Para mais informações consulte: www.aplo.pt