No dia 14 de junho, a Associação de Futebol de Ponta Delgada (AFDP) assinou um memorando de entendimento com a SIGA (Sport Integrity Global Aliance), sendo assim a primeira entidade dos Açores a fazer parte desta aliança que visa a integridade no desporto. Emanuel Medeiros, CEO Global da SIGA e açoriano, não podia estar mais contente por ver os Açores a assumir uma no projeto.

 

A Associação de Futebol de Ponta Delgada (AFDP) assinou, no dia 14 de junho, um memorando de entendimento com a SIGA (Sport Integrity Global Aliance), tornando-se pioneira entre as associações distritais de futebol, uma vez que assumiu a condição de membro da aliança mundial pela Integridade no desporto. A cerimónia realizou-se no auditório da sede da Associação, na capital da Ilha de São Miguel. O presidente da AFDP, Robert DaCamara, e o CEO Global da SIGA, Emanuel Macedo de Medeiros, trocaram assinaturas e promessas de estreita cooperação no sentido de que a integridade seja cada vez uma realidade do desporto.

A missão da SIGA A sua missão é implementar uma reforma no desporto, devolvendo-lhe credibilidade através de standards universais de boa governação, transparência financeira, regulação das apostas desportivas, e proteção e educação de jovens.

Robert DaCamara, presidente da AF Ponta Delgada, mostrou o seu agrado por serem a primeira entidade dos Açores a fazer parte da SIGA, referindo que “de uma forma global, sempre que iniciamos um caminho é entusiasmante e há algo que é uma pedra basilar da nossa ação: afirmar a Associação de Futebol de Ponta Delgada com a centralidade que merece. Por vezes reforçamos a nossa condição de ultraperiferia, e vamo-nos apaixonando por esta condição, quando na realidade, se olharmos para o Mundo de uma determinada forma, somos muito centrais. (…) Com a dimensão que temos, sendo nós a maior associação desportiva da região, não ficaria bem com a minha consciência se não fizesse por trilhar um caminho capaz de conferir centralidade à região”. Robert DaCamara ainda se focou nas raízes da associação a que agora se ligam, afirmando que “estamos muito à vontade, porque o CEO e fundador da SIGA é o Emanuel Macedo de Medeiros, um açoriano e um amigo”.

Já Emanuel Macedo de Medeiros, CEO Global da SIGA, falou da vontade conjunta das associações que assinaram o memorando de entendimento em traçar um futuro diferente, melhor, “assente no conhecimento da realidade e na convicção de que sem integridade não é possível alcançar-se nada”. O açoriano acabou por puxar do sentimento patriota quando disse que se sentia “especialmente orgulhoso deste acordo de cooperação que hoje aqui assinámos, pois jamais poderia suportar a ideia de liderar uma coligação mundial com quase 200 organizações e não ter os Açores representados e na linha da frente”. No final, Emanuel Medeiros ainda reforçou o papel do desporto na sociedade e de como ele deve ser visto como uma “escola de virtudes”.

“É preciso que as instituições desportivas tenham conhecimento, o que implica fazer parte de uma frente unida onde se pode trocar experiências e aprender uns com os outros”, concluiu o CEO Global da SIGA.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com