Baseada em pesquisas internas e externas, a Bird percebeu que as trotinetes comuns não eram confortáveis para muitos utilizadores e, por isso, desenvolveu a Bird 3, uma trotinete com uma base de 63,5 centímetros, que permite que os utilizadores viajem com os pés paralelos, ou um atrás do outro. Esta inovação deste transporte revolucionário e ecológico já está a circular em Lisboa, e, em breve, deve chegar às outras cidades do país.

 

 

Para dar resposta às necessidades de segurança e conforto dos utilizadores de trotinetes e, ao mesmo tempo, acompanhar estudos recentes de entidades de referência do setor, a Bird, empresa de mobilidade partilhada de veículos elétricos, criou a Bird 3, uma trotinete com a base mais longa dos modelos existentes no mercado.

Pesquisas internas, realizadas por engenheiros da empresa, e estudos da Society of Automotive Engineers, revelaram que as bases de trotinetes com uma superfície inferior a 46 centímetros apresentam problemas de estabilidade para muitos utilizadores, uma vez que são demasiado pequenas e obrigam o cliente a fazer a viagem com parte do pé fora do veículo ou, simplesmente, não podem ser utilizadas por todas as pessoas.

Para resolver esta problemática e permitir que todos possam viajar em segurança, a Bird projetou uma trotinete com uma base maior do que a das restantes existentes no mercado e que pode ser usada por qualquer pessoa. A Bird 3 tem uma superfície de 63,5 centímetros de comprimento, o que permite que os utilizadores viajem com os pés paralelos, ou um atrás do outro, aliando conforto, estabilidade e segurança.

Hoda Koushyar, especialista em biomecânica e estabilidade humana da Tufts University, no Massachusetts, acredita que “para se andar de trotinete, quanto maior a área do pé em contacto com a superfície da trotinete, maior será a base de suporte do utilizador. Portanto, uma base mais larga e mais longa oferece a oportunidade de a pessoa movimentar os seus pés permitindo o ajuste da base de apoio e, assim, aumentar a estabilidade”.

“A mobilidade sustentável é já uma realidade incontornável na vida das cidades e Portugal não é exceção, acompanha essa exigência de uma urgente ação climática, e, na Bird, queremos continuar a ser uma peça chave nesse processo transformador e tão necessário. Nesse sentido, a Bird 3 é mais um avanço da empresa para dar maior segurança e tornar as viagens mais confortáveis”, disse Toni Riera, Diretor Geral da Bird para Portugal, e continuou afirmando que esta “é mais uma, entre várias outras inovações que trouxemos ao setor, porque acreditamos que é fundamental oferecer um meio de transporte sustentável e acima de tudo seguro para todos. Em Portugal a Bird 3 já foi introduzida em Lisboa, sendo nosso objetivo levá-la às restantes cidades nas quais operamos”.