Ligando o setor primário ao retalho, a Mercadona e a CAP assinaram um protocolo que irá beneficiar ambas as partes e, no final, também os clientes e produtores nacionais.

 

A Mercadona e a CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal assinaram um protocolo de colaboração único e diferenciador. Ressaltando a importância do setor agroalimentar português na sociedade, ambas as entidades pretendem dinamizar a produção nacional portuguesa, reconhecendo o trabalho diário de milhares de agricultores nacionais.

Esta parceria tem como desígnio realizar um trabalho conjunto entre o setor primário e o retalho, que permitirá a ambas as partes desenvolver um projeto comum, fruto do desenvolvimento da Cadeia Agroalimentar Sustentável da Mercadona, baseado na estabilidade, produtividade e diálogo, com o objetivo de promover o crescimento partilhado e sustentável. Além disso, este acordo engloba a realização de jornadas, seminários, encontros e outros eventos nos quais se debatam e exponham temas e questões relacionadas com toda a Cadeia Agroalimentar nacional.

Para Luís Mira, secretário geral da CAP, “esta forma de relacionamento, com respeito, equilíbrio e com vincadas preocupações de sustentabilidade, tem aceitação por parte da CAP e reconhecimento neste protocolo”. “Acreditamos que o modo como a Mercadona se relaciona com os seus fornecedores do setor agro é correto e transparente, indutor de confiança, e é o modo que permite, efetivamente, contribuir para o desenvolvimento virtuoso da produção nacional”, afirma.

Já Pedro Barranco, diretor de relação com o setor primário da Mercadona Portugal assegura que “esta colaboração é de extrema importância, pois o conhecimento da CAP sobre o setor primário permitirá à Mercadona continuar com o trabalho, já em curso na empresa, de impulsionar o seu projeto de Cadeia Agroalimentar Sustentável”. O diretor garante ainda que o objetivo da empresa é continuar a trabalhar com fornecedores portugueses. “Em 2021 vamos continuar com o nosso plano de expansão em Portugal e, com a CAP como parceira, queremos dar a conhecer à Sociedade o que de melhor se produz em território nacional”.

Considerando o setor primário nacional como um motor de crescimento, a Mercadona compra, atualmente, a 300 fornecedores comerciais nacionais, continuando a apostar em manter relações de compromisso a longo prazo.

Só em 2020, a Mercadona comprou produtos no valor de 208 milhões de euros aos 300 fornecedores comerciais nacionais, representando um aumento superior a 65% relativamente a 2019. Desde 2016, ano em que a empresa chegou a Portugal, o volume de compras aumentou 400%, sendo que muitos destes produtos são exportados, ajudando os fornecedores a crescer juntamente com a Mercadona.

Já a CAP, é uma organização socioprofissional agrícola que agrupa cerca de 250 organizações de todo o país, entre as quais Federações, Adegas e Associações Regionais correspondentes às principais zonas agrícolas de Portugal, mantendo ainda um contacto permanente com todas as suas filiais de maneira a auscultar os problemas e desafios do setor, lutar pelos interesses e defender condições laborais dignas e de qualidade para todos.

 

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com