Pedro Paulo Câmara lançou o seu mais recente livro “Contos da Imprudência” na Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada no passado dia 13 de fevereiro. A apresentação da nova obra do escritor ficou a cargo da professora universitária Teresa Medeiros e do escritor Pedro Almeida Maia.

O auditório da Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada encheu-se para a apresentação de “Contos da Imprudência” da autoria do escritor dos Ginetes, Pedro Paulo Câmara, entre família, amigos, conhecidos, curiosos e os próprios alunos do autor (a quem se dirige variadas vezes durante a cerimónia).

“Medo e Mito. Morte e Amor. Solidão e Desesperança”. É assim que começa a sinopse do mais recente livro lançado por Pedro Paulo Câmara, que tem como editora a “Letras Lavadas”.

Um livro que agrega seis contos em 110 páginas, sendo que dois deles já foram reconhecidos e premiados: “O Conto Madrugadas” foi vencedor de uma Menção Honrosa no concurso Aveiro Jovens Criadores e o conto “Não te quero assim” venceu o 12.º Concurso Literário Papel d’Arroz Editora.

Durante a apresentação do livro, que foi levada a cabo pela professora da Universidade dos Açores Teresa Medeiros e pelo consagrado escritor açoriano Pedro Almeida Maia, Pedro Paulo Câmara referiu a importância da escrita e o papel dos autores, justificando que todos os escritores podem ter uma “voz ativa” e que “um livro pode mudar uma vida. No entanto, “nós escritores temos uma responsabilidade acrescida: nós só existimos se existirem pessoas como vocês (presentes na sala)”.

No que concerne ao livro, Pedro Paulo Câmara diz que os “Contos de Imprudência” revelam dualidade: “a presença versus ausência. Nós estando mesmo não estando e querendo estar não querendo”. Citando a sua sinopse, “Talvez Medo e Mito, informes e famintos, alicercem o Amor ou a Solidão. E talvez tanto um como outro tenham garras e forças suficientes para rasgar o ventre e a alma de cada ingénuo humano. Desfazemo-nos no vagar dos dias e compomo-nos de Imprudências que se amontoam ao entardecer”.

“Contos da Imprudência” é o segundo livro em prosa de Pedro Paulo Câmara, a par de “Cinzas de Sabrina”. Para além destes, o autor que diz sentir-se mais confortável na poesia já lançou um total de cinco livros, sendo que os restantes três (de poesia) intitulam-se “Perfumes”, “Saliências” e “Na Casa do Homem Sem Voz”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com