Ficamos hoje a conhecer o nome da escritora policial que se “escondia” no enunciado da primeira prova do torneio “Quem é? Quem é?”, a que se segue um segundo autor que desafiamos os nossos concorrentes a “descobrirem” no texto da prova nº 2 que abaixo transcrevemos. Publicamos igualmente a classificação atual desta iniciativa, que mobiliza até ao momento 48 (quarenta e oito) leitores do AUDIÊNCIA GP, na sua esmagadora maioria seguidores do blogue Local do Crime (localdocrime.blogspot.com), 7 (sete) dos quais participam pela primeira vez nos nossos passatempos. E fechamos esta edição com uma chamada de atenção, em nota de rodapé, sobre as competições que nos acompanharão na segunda metade de 2022 e nos primeiros três meses de 2023, que têm por desafio a produção e decifração de enigmas policiários, modalidades maiores do chamado desporto intelectual, razão de existência desta secção nascida a 1 de junho de 2016 que tem por objetivo ajudar a manter em permanente atividade as nossas células cinzentas.

 

TORNEIO QUEM É? QUEM É?

            Prova nº. 2

Filho de um casal de atores fracassados, ambos vitimados por tuberculose, este extraordinário escritor norte-americano, nascido em Boston em 19 de janeiro de 1809, é hoje considerado por muitos como o percursor do romance policial de enigma.

Órfão aos dois anos de idade, foi adotado por um rico comerciante, de seu nome John Allan, com quem viajou para pela Escócia e Inglaterra, tendo recebido uma esmerada educação clássica.

Frequentou a Universidade de Virgínia, onde estudou grego, latim, francês, espanhol e italiano, mas abandonou o estudo por causa do jogo. Ingressa depois no West Point, mas é expulso por falta às aulas. Dedica-se então à literatura, numa vida nómada e inconstante.

Foi poeta e crítico literário de reconhecido mérito e escreveu contos (fantásticos, misteriosos e macabros) cuja modernidade e arquitetura ficcional marcaram até hoje numerosos escritores e sobretudo dois géneros de que foi pioneiro: a ficção científica e a literatura policial.

Na ficção destacou-se sobretudo pela criatividade e engenho das suas narrativas, sendo o primeiro escritor a utilizar métodos científicos para construir o enredo dos seus contos, que serviram de inspiração a A. Conan Doyle e H.G. Wells.

A sua influência sobre a literatura moderna tornar-se-ia indelével, ficando todos a dever-lhe alguma coisa, dos românticos aos surrealistas, assim como da ficção científica ao policial, passando pelo fantástico.

Embora fosse sobretudo um poeta, com poemas que se distinguiram por uma construção literária perfeita, as contingências económicas com que se debateu levaram-no a investir na prosa, mais lucrativa.

Um dos traços distintivos deste escritor é que morreu aos 40 anos, alcoolizado e na miséria, depois de ter vivido picos de abundância e de penúria e de ter produzido uma obra literária genial.

Quem é ele, quem é?

 

As propostas de solução a este enigma devem ser enviadas no prazo máximo de 15 (quinze) dias para o orientador da secção, através do email salvadorpereirasantos@hotmail.com.

 

…………………….. /// …………………………

 

TORNEIO QUEM É? QUEM É?

Solução da Prova nº. 1

Nasceu Agatha May Clarissa Miller. Criou a perspicaz investigadora Miss Marple e o popular inspetor belga Hercule Poirot. Foi autora da peça “A Ratoeira” – o maior êxito teatral dos palcos de Londres de todos os tempos. Escreveu os best-sellers policiais “O Misterioso Mr. Quin” e “Morte no Nilo” (para além de mais cerca de trezentas outras obras, entre romances de mistério, poesia, peças para rádio e teatro, contos, uma autobiografia e seis livros publicados sob o pseudónimo de Mary Westmacott). O seu talento e o seu papel nas artes e nas letras foram oficialmente reconhecidos em 1956, ano em que foi distinguida com o título de Commander of the Britsh Empire. Em 1971, a Rainha Isabel II consagrou-a com o título de Dame of the Britsh Empire. E em 2000 a 31st Bouchercon World Convention galardoou-a com dois prémios: “A Melhor Escritora Policial do Século XX e (autora d’) “A Melhor Série Policial do Século XX” (livros protagonizados por Hercule Poirot).

A Rainha do Crime (ou a Duquesa da Morte, como ela preferia ser chamada) é… Agatha Christie!

 

PONTUAÇÓES / CLASSIFICAÇÃO ATUAL (1ª. PROVA)

1º. Detetive Jeremias: 10 pontos;

2º. Abrótea: 9 pontos;

3º. Inspetor Moscardo: 8 pontos;

4º. Bernie Leceiro: 7 pontos;

5º. Búfalos Associados: 6 pontos;

6ºs. Agata Cristas, Amiga Rola, Arc Anjo, Beira-Rio, Bota Abaixo, Broa de Avintes, Charadista, Chico da Afurada, Detetive Bruno, Dragão de Santo Ovídio, Faina do Mar, Haka Crimes, Holmes, Inspetor Guimarães, Inspetor Mostarda, Inspetor Mucaba, Madame Eclética, Mancha Negra, Mário Gomes, Ma(r)ta Hari, Martelo, Mascarilha, Menino Lucas, Mosca, Moura Encantada, Mula Velha, Oluap Snitram, O Madeirense, Os Mosqueteiros, Pena Cova, Pequeno Simão, Príncipe da Madalena, Santinho da Ladeira, Solidário, Talismã, Tó Fadista, Zé de Mafamude, Zurrapa Verde e Visconde das Devesas: 5 pontos;

45ºs. Carlota Joaquina, Inspetor Madeira, Necas e Vitinho: 0 pontos.

 

PRODUÇÃO E DECIFRAÇÃO POLICIÁRIA

Chamamos a atenção dos habituais participantes e potenciais novos concorrentes dos passatempos da nossa secção para a publicação, na próxima edição, do Regulamento do Concurso de Produção de Enigmas Policiários “Mãos à Escrita!” (2022-2023), iniciativa que decorrerá mais uma vez em paralelo com o Torneio de Decifração de Enigmas Policiários “Solução à Vista!”.