No seguimento da cessação de funções de João Paulo Correia, como presidente, para tomar posse como secretário de Estado da Juventude e do Desporto do XXIII Governo Constitucional, Alexandra Amaro assumiu, no passado dia 4 de abril, a liderança dos destinos da União de Freguesias de Mafamude e Vilar do Paraíso, com o intuito de dar continuidade ao projeto iniciado pelo seu antecessor. Em entrevista exclusiva ao AUDIÊNCIA, aquela que se assume como sendo a terceira mulher a presidir, neste mandato, uma freguesia em Vila Nova de Gaia, garantiu que “a mudança de liderança desta equipa não irá abalar a estrutura e a confiança depositada”.

 

 

Para quem não a conhece, quem é a Alexandra Amaro?

A Alexandra é mãe, amiga, pessoa simples e apaixonada pela vida.

 

Qual é a história da sua entrada no mundo da política?

Iniciei a minha militância no Partido Socialista em meados de 2010, tendo sido membro efetivo do secretariado da secção de Mafamude. Em 2017, a convite do doutor João Paulo Correia, integrei o seu executivo, abraçando, assim, o projeto “Dedicados a Gaia”.

 

No seguimento da cessão de funções de João Paulo Correia, a Alexandra Amaro vai liderar os destinos da União de Freguesias de Mafamude e Vilar do Paraíso. Quais são os seus objetivos para esta localidade? O que mais anseia fazer por este território?

Primeiramente, dar continuidade ao projeto amplamente sufragado nas eleições, pois há todo um compromisso eleitoral para cumprir. O que mais anseio fazer por esta União de Freguesias é, sem dúvida, zelar pela melhoria das condições de vida dos mafamudenses e vilarenses, trabalhando afincadamente, em prol das suas necessidades e dos seus interesses.

 

Sendo em 15 freguesias, a terceira mulher a assumir a presidência de uma junta, como se sente? Acha que está a ser feito um bom caminho, relativamente à representatividade feminina no mundo político?

É verdadeiramente gratificante e de uma enorme responsabilidade, enquanto mulher, juntar-me a outras duas grandes mulheres, que assumem a liderança das suas freguesias. Recorde-se que, até há cerca de meio século atrás, as mulheres não tinham sequer direito de participação na vida política. O Partido Socialista, como maior força partidária nacional, tem tido um papel preponderante neste sentido, dando cada vez mais espaço à participação da mulher na política ativa, sendo, por si só, uma grande conquista da democracia.

 

Quais são as áreas de ação prioritária deste executivo?

As áreas de intervenção prioritárias deste executivo têm como traves-mestras a ação social, educação, habitação, transportes e mobilidade. Sempre com a boa e estreita colaboração entre a Junta de Freguesia e o município.

 

Uma vez que assumiu publicamente a sua vontade de dar continuidade ao projeto iniciado pelo seu antecessor, quais são os projetos iniciados por João Paulo Correia que já estão ou irão brevemente para o terreno?

As Capelas Mortuárias de Vilar do Paraíso, cujo anteprojeto já foi apresentado e está, neste momento, na fase da elaboração do projeto e, consequentemente, do projeto de especialidades. Temos, também, o Pavilhão Desportivo de Vilar do Paraíso e Parque Verde de São Caetano, a Vila Alice e a construção da nova Praça de São Cristóvão, em Mafamude. Todas estas obras só serão possíveis graças ao grande empenho e apoio institucional prestado pelo município.

 

Que obras materiais e imateriais pretende concluir até ao final do seu mandato?

Um dos pontos fulcrais desta Junta de Freguesia é a proximidade para com as suas populações. Neste sentido, temos despoletado, junto da comunidade, algumas iniciativas, no âmbito da cidadania e educação, dando como exemplos a atribuição do Prémio Carolina Beatriz Ângelo, que se encontra em fase de receção de candidaturas e o Orçamento Participativo. Para além disso, a contínua requalificação das ruas e passeios, a manutenção dos mais de cem jardins, parques e espaços verdes da nossa União de Freguesias, bem como a manutenção dos recreios escolares das escolas básicas, do 1º ciclo e jardins de infância.

 

Qual é a situação atual das coletividades em Mafamude e Vilar do Paraíso?

A situação atual das coletividades tem-se pautado por um gradual regresso à normalidade. A Junta de Freguesia tem estado a acompanhar de perto este avanço, desde logo através de um ponto de honra, com o chamado roteiro de desconfinamento, marcando a nossa presença em cada uma delas, incentivando, desta forma, à abertura das suas sedes e ao regresso das suas mais diversas atividades.

 

No fim do seu mandato, sairia feliz se…

Olhar para os anos que passaram e poder dizer: missão cumprida.

 

Que mensagem gostaria de deixar à população?

A mensagem que pretendo deixar a todos os mafamudenses e vilarenses é a de que estou certa da responsabilidade inerente a estas novas funções e consciente da exigência da nossa realidade territorial e populacional, que trabalharei, afincadamente, em prol dos interesses e necessidades da população, trabalho esse assente nas boas relações com a Câmara Municipal, com os representantes das nossas instituições escolares, do movimento associativo de pais, da cultura, do recreio, do desporto, da ação social, do associativismo juvenil e do bem-estar animal. A proximidade será o ponto fulcral desta equipa dinâmica e capaz de estar à altura das exigências desafiantes, que, certamente, irão surgir ao longo deste percurso. A Junta de freguesia, como órgão autárquico mais próximo dos cidadãos, tem um papel preponderante na valorização dos princípios e no respeito pelos valores, na manutenção das nossas tradições e costumes. Estamos disponíveis para o exercício democrático, verdadeiro e transparente, nas diversas sedes do desempenho das funções autárquicas. A mudança de liderança desta equipa não irá abalar a estrutura e a confiança depositada, na certeza que comungamos do mesmo espírito de união e entrega. Só assim atingiremos o nosso objetivo, que é tão-só, a melhoria das condições de vida dos mafamudenses e vilarenses. Por fim, na convicção de que darei continuidade ao projeto iniciado pelo presidente cessante, doutor João Paulo Correia, reafirmo a minha dedicação e empenho a Mafamude e Vilar do Paraíso, ciente da responsabilidade inerente que me acompanhará no exercício destas funções, evidenciando a proximidade e transparência desta autarquia, junto das suas populações.