A 8ª Assembleia Municipal Jovem decorreu no passado dia 8 de dezembro, no Fórum Trofa XXI, e concluiu o ciclo do Orçamento Participativo Jovem da Trofa. A concurso estavam 25 mil euros, sendo 17500 euros para os projetos concelhios e 7500 euros para os projetos escolares.

Segundo a Câmara Municipal da Trofa, o Orçamento Participativo Jovem tem como missão “contribuir para o exercício de uma intervenção informada, ativa e responsável dos jovens cidadãos nos processos de governação local, garantindo a participação individual, em contexto escolar e associativo”.

A autarquia proporciona, no âmbito deste projeto, aos jovens com idades compreendidas entre os 10 e os 30 anos, “a possibilidade de apresentarem as suas preocupações, de aprenderem a negociar, a debater, a articular, a formular opiniões, desenvolvendo o espírito crítico, contribuindo para a resolução dos problemas da sua terra, ao mesmo tempo que adquirem valores democráticos”.

O executivo destacou ainda que “foram apresentados 10 projetos a esta edição do OPJ”, sendo que estes foram, posteriormente, “avaliados pelo GATOP – Grupo de Trabalho do Orçamento Participativo Jovem”, que validou 5 projetos.

Neste contexto, os jovens trofenses votaram, no âmbito da 8ª Assembleia Municipal Jovem e depois de os 5 projetos terem sido apresentados e apreciados, nas propostas que consideraram mais pertinentes e elegeram como sendo projetos OPJ a concretizar em 2019, o projeto “Acesso+”, que obteve 195 votos, é concelhio e vai contar com um investimento de 17500 euros, e o projeto “Artes de Palco”, que conseguiu 182 votos, é escolar e vai implicar com um investimento de 7500 euros na Escola Secundária da Trofa.

O projeto “Acesso+” visa promover maior segurança na passagem nas passadeiras, principalmente para as pessoas com deficiência visual ou baixa visão, para melhorar a qualidade de vida da população e vai concretizar-se na instalação de quatro sistemas de passadeira segura, mais especificamente, crossflash. Enquanto a proposta “Artes de Palco” tem em vista a aquisição de um palco e equipamentos de som e de luz necessários para o desenvolvimento dos Estúdios de Artes de teatro, dança, música e canto da Escola Secundária da Trofa.

Além das propostas vencedoras, foram ainda apresentados os projetos escolares “A nossa escola ainda melhor”, que obteve 177 votos, e “Os Giestinhas a brincar”, que alcançou 151 votos, e ainda o projeto concelhio “Trofa Tour”, que conseguiu 185 votos.

A Câmara Municipal da Trofa evidenciou, a este propósito, que “o exercício da cidadania exige envolvimento, participação e aprendizagem” e que o Orçamento Participativo Jovem da Trofa é “um símbolo da importância da participação dos cidadãos mais novos na sociedade democrática”, sendo que “a sua implementação reponde a essa exigência”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com