Afinal, a denominada ” ficção científica”, parece ultrapassar as barreiras que a definem, assumindo-se muitas vezes, como a realidade deste mundo.
A ficção científica conduz o homem a um futuro onde a tecnologia surpreende, nem sempre pela positiva, é certo..
Os filmes são como páginas de um livro, onde o futuro parece estar profetizado.
A inteligência artificial, AI,é a maior onda de inovação do século XXI e invadiu todos os espaços: hospitais, fábricas, telemóveis, carros, redes sociais, servidores, etc.
Na maior rede social, Facebook,a AI remove conteúdos impróprios, antes de serem denunciados pelo utilizador…incrível..
Esta capacidade das máquinas ” pensarem como nós”, ou seja  terem uma inteligência semelhante ao ser humano, obedece a um percurso: aprender,entender e decidir os caminhos, rumo à resolução de um problema, ou problemas..
São como que ensinadas a pensar, tal como acontece com as crianças.
Lentamente, organizam os dados, analisam-nos, de forma a identificarem e entenderem a noção de objecto, ser humano, padrões e reações variadas.
A AI,permite que os sistemas decidam de forma independente e exacta,,claro, apoiada em dados.
As ” máquinas inteligentes”, entendem o ambiente, como operar e a melhor forma de o fazerem. Aprendem regras, a partir de dados, chegando ao resultado.Usam algoritmos complexos para imitarem a rede neural do cérebro.
Acredito que, num futuro próximo,os nossos sistemas terão AI suficiente para aprenderem por conta própria,sem qualquer dado.
Embora, quase a totalidade, acredite que a AI, nasceu nesta década, a verdade contraria a evidência, pois em 1956 , o professor John MacCarthy, usou este termo pela primeira vez numa conferência, apelidando-a de ” O eros electrónico”: ” A ciência e a engenharia de produzir máquinas inteligentes”.
O principal objectivo desta  gigante inovação tecnológica,é aumentar e potenciar a capacidade humana, resolvendo problemas,simulando situações e respondendo de forma eficaz às questões solicitadas.
Assim, prevêem-se grandes  mudanças no relacionamento, entre pessoas e empresas. Infelizmente também se adivinha a redução da classe trabalhadora, o que poderá conduzir a uma crise social sem precedentes.
Quando em 2007, Steve Jobs, lançou o primeiro ” Iphone” da Apple,com um valor unitário de 500 dólares, ninguém acreditava, neste supercomputador de informação  e comunicação ilimitada, inclusivamente alguns elementos da gigante Microsoft.
Em 2009, tudo mudou com  o aparecimento do ” Iphone 3gs”, dotado de  App Store, GPS e 3g. Vendeu um milhão  na primeira semana.. Em 2010, o Iphone 4, vendeu  um milhão e setecentos mil em três dias.
Em Portugal, a inovação aconteceu em 2011, com o Galaxy da Samsung que destituiu a Nokia,até então rainha absoluta.
Hoje tudo é operado com um simples toque: chamar um uber,solicitar entregas,controlar drones, carros, aspiradores, robôs etc.
Elon Musk e a sua Tesla, lançaram em 2015, o primeiro carro inteligente, mudando a era da mobilidade elétrica. Hoje a Tesla supera grandes marcas, outrora líderes, Audi, BMW, e Mercedes. Incrível mas verdade, estes carros conduzem-se praticamente sozinhos. O segredo? Inteligência artificial.
O mundo ficou incrédulo com o aparecimento, em 2011, da primeira ” assistente virtual”: a ” Siri” integrada no iPhone 4s. Ao cumprimento: ” Hej Siri”, ela ” IA” respondia às nossas questões.
Foi, no entanto, a ” Alexa”  de Jeff Bezos da Amazon que  cimentou e revolucionou esta inovação com a introdução  da coluna ” Echo” que permitia  a qualquer um falar com a assistente Alexa.
Só em 2016,a google lançou a ” assistente google”, dotando o sistema Android, deste serviço do século xxi
Tentando decifrar um pouco mais este assunto, abordei o informático, Luís Lopes, que gentilmente anuiu ao meu propósito. As respostas dissipam dúvidas e elucidam os que procuram  iluminação:
Como define ” Inteligência Artificial” ?
–  Inteligência artificial ” IA”  refere-se, como o nome indica, à simulação computacional da inteligência humana que varia de acordo com o seu código-fonte. Um Ai ou “agent” tem por definição, de imitar o cérebro humano em termos cognitivos e/ ou emocionais na resolução dos problemas, na sua articulação e até na sua génese, através de algoritmos que vão sendo modificados e polidos.
Acredita que o mundo será melhor com o uso desta tecnologia?
– Eu acredito que sim. Já o vemos todos os dias à nossa volta, desde as assistentes, nos nossos smartphones( Alexa, Siri e assistente google), nos carros, nas nossas ruas ( Tesla com o seu “full self driving”).Nestes exemplos, onde se combinam duas grandes vertentes da AI: “machine learning e deep learning, as possibilidades são infinitas, o que também significa uma infinita capacidade de melhorar as nossas vidas no futuro..
Consegue indicar-me vantagens e desvantagens da IA / AI ?
– Em termos de vantagens, a maior reside,na facilidade que a Ai pode trazer ao nosso quotidiano ” tirando-nos” de actividades rotineiras entediantes e repetitivas, desde preparar café para o pequeno-almoço, enquanto dormimos a preparar um banho, enquanto estamos presos no trânsito. Em termos de desvantagens, a maior é a perda inerente de  postos de trabalho, para estas tecnologias. A população sempre se adaptou às grandes mudanças que aconteceram no passado e agora não será diferente.
Prevê alguns perigos no uso indiscriminado  da AI num futuro próximo ?
– Sim, essa é  uma das maiores questões no mundo da AI.Esta tecnologia como ainda é relativamente recente, não está regulamentada na maior parte dos Países. Apesar de regiões como a UE e EUA  já terem iniciado este processo, ainda é um trabalho em curso e como tal existem algumas questões sensíveis por resolverem.
Posso pedir, como informático, que deixe alguns conselhos aos utilizadores?
– O maior conselho que posso dar( isto é uma coisa que digo regularmente às pessoas próximas de mim): preocupem-se com os vossos dados, como eles são tratados e para quê. É tão fácil abdicar da nossa vida digital, muitas vezes só com um clique ou toque que  nos esquecemos  da importância da liberdade, da nossa liberdade e também  do direito à privacidade que todos devemos ter por direito.
Basta um toque ou o dito clique, para perdermos tudo isso.
 Palavras sensatas de alguém que entende estes meandros e que sem dúvida ajuda a escrever este presente em que vivemos.
Resta-me agradecer esta disponibilidade  e sinceridade nas respostas que, sem dúvida, irão contribuir para o enriquecimento de quem as ler.
Sim, não sabemos tudo, a cada dia que passa surgem  informações que teremos de filtrar e absorver
A Inteligência artificial veio mesmo para ficar e será parte integrante das nossas vidas, eu acredito.
Num futuro próximo, auguro uma dependência extrema do homem em relação às máquinas…será proveitoso para a humanidade?
A tecnologia está a evoluir de uma forma assustadora, dando a sensação  que a capacidade humana está a ser ultrapassada…serão os meus receios infundados ?
O futuro o dirá.
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com