A existência dinâmica do Espírito é uma realidade. As comprovações se sucedem na História, para os que, sem tabus, as queiram decifrar. No entanto, é necessária a liberdade mental, isto é, aquela que não teme opiniões preconceituosas dos que se escravizam à convenção, inclusive no campo da Ciência, em que devem preponderar os homens que não admitem barreiras à sua vocação investigativa. Esta é a característica dos grandes génios da Humanidade. Por isso que enfrentaram a oposição até mesmo de seus pares, como nos casos de Harvey (1578-1657) e Semmelweis (1818-1865).

O dia em que a Ciência, impávida, adentrar o Mundo dos Espíritos, estará realizada a mais impactante reforma desde o surgimento deste planeta.

Jesus, o Cristo Ecuménico, o Divino Estadista, tem muito a ensinar não apenas aos pequeninos, como também aos sábios da Terra, que deverão buscar o exemplo de Nicodemos, para exercitar a humildade do doutor do Sinédrio, que ouviu do Divino Educador:

 

10 (…) Tu és mestre em Israel e não sabes disso?

11 Em verdade, em verdade te digo que dizemos o que sabemos e testificamos o que vimos, e não aceitais o nosso testemunho.

12 Se vos falei de coisas terrestres, e não crestes, como crereis, se vos falar das celestiais?” (Evangelho, segundo João, 3:10 a 12).

 

Por mais que saiba o ser humano, nunca será o bastante, porque evoluir é ininterruptamente aprender e amar de acordo com a Lei Divina, até que as criaturas absorvam, como num processo de osmose, a Verdade de um Deus que é Amor e igualmente Justiça, porquanto se terá tornado um com Ele.

 

“Disse Jesus que aquilo que ao homem parece impossível, para Deus não o é” (Evangelho, segundo Mateus, 19:26).

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com