Afonso Costa Rodrigues, jovem golfista amador de “handicap” 5, sagrou-se vencedor da Taça Frank Gordon 2019, a variante bonificada da competição que anualmente se disputa no percurso de Miramar ao qual preside o histórico associado José Miguel Mendes Ribeiro.

O torneio em causa destina-se à homenagem tradicional de um dos fundadores do Golfe de Miramar (Frank Gordon), cuja instituição comemorará brevemente nove décadas de vida pois data já do longínquo ano de 1932.

Contudo, a Taça Frank Gordon não serve apenas de atractivo para os detentores de “handicaps” mais elevados, já que coincide com a pancada inicial do campeonato interno que o clube miramarense disputa anualmente para conhecer os seus melhores amadores entre os oito primeiros da classificação “gross” (“score” real) para uma segunda fase a disputar na modalidade de “match pklay” (buraco-a-buraco) em Homens, “Midi-amateurs” (acima dos 35 anos), Seniores (acima dos 55 anos), Senhoras e Juniores.

Naquela que é tida como uma das mais prestigiadas provas do clube, o aspecto mais relevante foi a forma como Afonso Rodrigues conseguiu impor os seus atributos obtendo um duplo triunfo. Pese embora a sua magra bonificação (cinco pancadas apenas), o jovem praticante alcançou destacado em ambas o primeiro lugar da tabela e foi a fórmula bonificada que lhe proporcionou o ensejo de conquistar o referido troféu batizado com o nome de um dos fundadores da prestigiada instituição – Frank Gordon.

Na vertente em causa, Afonso Rodrigues teve uma performance que lhe permitiu superar o seu nível de jogo (“hdcp. 5”) e alcançou o melhor agregado da prova com o “score” de 138 pancadas, com os parciais de 67 e 71. Já Manuel Oliveira, que alinhou no “tee” de saída com “6” de “handicap”, terminou as duas voltas com 139 pancadas, parciais de 72+67, agregado idêntico ao resultado alcançado por Francisco Nunes (parciais de 66+73), mas a jogar com 16 pancadas de bonificação.

Oliveira e Marta com tarefa tripartida

Quanto à modalidade de “score” real (“gross”), na qual, por força do regulamento, a bonificação não tem qualquer interferência no resultado, a justeza do triunfo de Afonso Rodrigues, mesmo sem ter sido brilhante, foi ainda mais evidente.

Abriu com a melhor marca da volta inaugural (72) e fechou com o “score” de 76 “golpes” o qual, não sendo o melhor (esse pertenceu ao credenciado Manuel Oliveira, com 73), permitiu ao vencedor a obtenção de um triunfo inequívoco com a “score” agregado de 148 pancadas, à frente do citado Manuel Oliveira, que já foi campeão do clube por diversas vezes, gastou mais três pancadas no total (151), com um agregado de 78+73.

Acresce referir o nome dos oito amadores que este ano irão discutir entre si o estatuto de melhor de 2019: Manuel Oliveira e Eduardo Marta da Cruz que vão competir em três escalões (Homens, Midi-amateurs e seniores); Afonso Rodrigues, Alberto Costa Marques, Pedro Machado e Gonçalo Anjos medirão forças em Homens e Juniores; e o antigo campeão Jorge Abreu e Pedro Pessanha voltarão a mostrar o que valem nos escalões de Homens e Midi-Amateurs e Tiago Cabral e Cândido Coelho terão estreia desafiadora nos juniores, juntamente com as duas únicas jogadoras que irão disputar a final feminina, Rita Costa Marques, campeão em título, e Ana Costa Rodrigues.

Porém, na vertente feminina, Miramar merecia uma representação mais consentânea se tivermos em conta o prestígio que o clube tem no plano nacional. Para além dos nomes referidos, Luís Themudo Santos, os irmãos José Miguel e João Nuno Mendes Ribeiro, Abel Pereira e os estreantes Pedro Osório e Francisco Gouveia estarão envolvidos nos “matchs” de “Midi-amateurs” e seniores, numa clara demonstração de que, uma vez chegada a hora, a inevitável “peste grisalha” popularmente conhecida nunca falha. Mas também transporta vantagens pois a longevidade é sinónimo de experiência e maturidade.

IV etapa da World Corporate no Axis Ponte de Lima

Os relvados do Axis Golfe de Ponte de Lima, dirigido por Salete Moura Correia, foram palco da etapa n.º 4 da denominada World Corporate Challenge evento disputado por equipas de empresas que vai já na sua 21.ª edição. O torneio contou com a participação de 74 jogadores tendo sido apuradas as duas primeiras equipas “net” e “gross”.

Para a final nacional que terá local no Golfe da Penina em 8 e 9 de Junho, qualificaram-se: Ruraxioma (J.C. Carvalho e Palmira Pereira (1.º “gross”); “Net” – 1.ª – Petrofregim Bertim (Fernando Ribeiro e Carlos Ribeiro); 2.ª – Soucca (Manuel Vieira e Márcio Carvalho). Equipas com “handicap” » 18 – 1.ª classificada – Eurotux (Luís Coutinho e J. Catalo Costa). Prémios especiais – Drive mais longo para Ricardo Sousa e Palmira Pereira; O prémio da “Bola mais perto da bandeira” foi para Miguel Pinto. De salientar que o Axis Golfe de Ponte de Lima foi o único percurso nortenho a receber esta prova.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com