O povo açoriano sufragou os projetos e as propostas que queriam para as suas freguesias e os seus concelhos no passado dia 26 de setembro.

Os números e os resultados falam por si! É legítimo afirmar-se que os mesmos vieram confirmar e reforçar a estratégia governativa de novembro de 2020. O Partido Social Democrata e a Coligação ganharam força, ao contrário daquelas que eram as expetativas do Partido Socialista.

As contas são rápidas e simples: Em 19 municípios, o PS tinha 12, perdeu 4 e ganhou 1. O PS perdeu a maioria na Associação de Municípios dos Açores. Das 6 cidades dos Açores, o PS perdeu duas. Isso deixa o Partido ainda mais fragilizado e é prova de que o mesmo se tem de abrir e renovar para alcançar melhores resultados. Necessita de uma reflexão profunda, de uma nova estratégia e de evitar guerrilhas internas. Aliás, fruto das dissidências no Partido, perderam a Câmara da Praia da Vitória, tal como o PSD, pelas mesmas razões, perdeu a de Vila do Porto.

Olhando para o concelho da Ribeira Grande, o cenário foi, também, bastante favorável. O PSD ganhou a Câmara Municipal (mantendo 5 mandatos em 7 possíveis), a Assembleia Municipal e 11 das 14 Assembleias de Freguesia, conseguindo tirar 3 destas últimas ao Partido Socialista. Para liderar os Paços do Concelho, o PS apostou numa candidata dinâmica, contudo o processo estava minado à partida pelos “Velhos do Restelo”. Ainda que Lurdes Alfinete não o fizesse, muitos à sua voltam faziam a política da crítica em vez da política da solução. Mas o povo é perspicaz. Veja-se o exemplo de Rabo de Peixe. Depois das críticas constantes e do festim permanente com vedetas nacionais, com os quais alguém terá despendido uns bons milhares, na hora da verdade, o povo – perspicaz – reelegeu o candidato do PSD.

No concelho em apreço, o Partido Socialista manteve as Juntas de Freguesia da Conceição, de Santa Bárbara e da Maia, tendo perdido muito eleitorado nesta última. Na verdade, a candidata da Maia não é mais do que um rosto sem voz que avança para que o presidente cessante continue a comandar os destinos da freguesia. Muitos mostraram o seu descontentamento com esta decisão, por reconhecerem a falta de respeito e de ética subjacentes à manobra política.

As eleições autárquicas de 2021 decorreram, como é nosso apanágio, de forma absolutamente tranquila, livre e democrática, e por essa via, os Açores e os Açorianos, herdeiros de um espírito brando e solidário, devem orgulhar-se de possuírem uma mentalidade democrática responsável. O Povo dos Açores sabe interpretar aquelas que são as eleições que mais aproximam os eleitos dos eleitores, refletindo melhor o pulsar e a vontade das nossas populações, tendo confirmado a sua confiança num projeto reformista e responsável.

A todos os vencedores, os meus parabéns!

 

Délia Melo

Deputada Regional PSD/Açores

Membro da Comissão Política Concelhia da Ribeira Grande e da Comissão Política de Ilha

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com