O programa de teleassistência “Chave de Afetos” foi desenvolvido em parceria entre a Câmara Municipal de Gaia e a Santa Casa da Misericórdia do Porto e entrou em funcionamento em 2017, acompanhando já 276 idosos, em situação de isolamento e insuficiente retaguarda familiar. Arcozelo, Avintes, Grijó e Sermonde e Sandim, Olival, Lever e Crestuma são as freguesias com maior número de seniores abrangidos pelo programa.

 

 

A “Chave de Afetos” trata-se de um programa integrado de assistência ao domicílio, gratuito, para pessoas com mais de 65 anos de idade, com rendimento inferior ao salário mínimo.

Desenvolvido em parceria entre a Câmara Municipal de Gaia e a Santa Casa da Misericórdia do Porto, o serviço de teleassistência entrou em funcionamento em 2017, com o intuito de diminuir o isolamento de seniores, promover a inclusão social e as relações afetivas, assim como criar um sentimento de segurança no domicílio. Com uma componente personalizada, humana e através de teleassistência, sinaliza casos de isolamento, a partir de um aparelho de conversação de acesso automático, disponível 24 horas por dia e 365 dias por ano, com sensor de quedas.

Segundo a autarquia gaiense, a “Chave de Afetos” já acompanha 276 pessoas, sendo que Arcozelo (46), Avintes (34), Grijó e Sermonde (34) e Sandim, Olival, Lever e Crestuma (32) são as freguesias com o maior número de idosos, em situação de isolamento e insuficiente retaguarda familiar a serem acompanhados por este programa.

No que diz respeito à prevenção da violência contra os idosos e à promoção de hábitos e estilos de vida saudáveis, o município de Gaia salientou a dinamização de ações de sensibilização, integradas no programa «A mim não me enganas tu». Além disso, a par da fundação, em 2018, do Gaia Protege+ (gabinete de apoio a vítimas de violência), foi criado o GAV Sénior, um gabinete especializado para atendimento de vítimas seniores.

Segundo a Câmara Municipal de Gaia “a população idosa é, por si só, mais vulnerável à doença, à violência e à perda de autonomia, situações que podem agravar-se com o isolamento. É, por isso, prioridade do Município de Gaia sinalizar e acompanhar as necessidades e expectativas específicas dos seniores do concelho”.