Na reta final do torneio de decifração “Solução à Vista!”, ficamos hoje a conhecer a solução “oficial” da penúltima prova e as pontuações alcançadas pelos nossos “detetives”, bem como a tabela classificativa atualizada do concurso de produção de enigmas policiários “Mãos à Escrita!”.

 

TORNEIO “SOLUÇÃO À VISTA!”        

Solução da Prova nº. 9                    

“Um Pedido de Ajuda”, de Detetive Jeremias

de: Maria XXXX <maria.m@xxxxx.com>

para: salvadorpereirasantos@hotmail.com

data: 15/03/2020, 16:13

assunto: Agradecimento

Bom tarde, Senhor Salvador Pereira Santos,

Queria agradecer-lhe por ter publicado o meu pedido de ajuda na sua secção do jornal Audiência. Queria contar-lhe também uma coisa. Estou mesmo contente, porque afinal consegui encontrar sozinha o código para abrir o cofre. Fui logo comprar os livros do Harry Potter e já comecei a ler A Câmara dos Segredos. A minha avó diz que eu dei tantos saltos e fiz tanto barulho quando tirei o envelope do cofre que ia deitando a casa abaixo. Um exagero, claro. A casa é antiga, mas não tanto. O meu avô deu-me os parabéns e disse: “Ainda bem que descobriste. Era difícil chegar ao código por tentativas, porque como os algarismos podiam ser repetidos e sequência deles interessa, tinhas dez mil hipóteses diferentes. Mia, puseste a cabeça a trabalhar e descobriste o código. Parabéns!”

Não sei se as pessoas que respondem aos problemas de O Desafio dos Enigmas tentaram resolver este enigma, mas gostava de explicar como é que eu descobri. Lembrei-me que o meu avô tinha dito que era um código simples. E das primeiras coisas que ele me ensinou, porque é também uma das mais simples, é aquela em que as letras do alfabeto correspondem a um número A=1, B=2, C=3, etc. É claro que este método também pode ser usado de outra maneira, os números corresponderem a letras 1=A, 2=B, 3=C. No princípio a minha ideia era esta: a partir dos números que o meu avô escreveu eu podia encontrar uma palava que fosse um número. Por exemplo, eu sei que em francês 1000, se escreve “mille”, que tem 5 letras e pensei que podia ser uma solução parecida com esta.

Escrevi o abecedário numa folha e depois por baixo de cada letra fui pondo os números de 1 a 26. Depois como o papel que o avô Zé me deu tinha:

13        13        22        9          9

Fui procurar qual era a letra que correspondia a cada um destes números e vi que tinha:

M        M        V         I          I

Fiquei atrapalhada por não tinha encontrado nenhuma palavra que me desse o código.

Só que de repente um raio luminoso atravessou a minha cabeça!

MMVII só podia ser numeração romana. MMVII é 2007.

Nada mais nada menos o ano em que eu nasci! O avô bem me tinha ensinado que o código Letra/Número é uma das formas mais fáceis para escrevermos mensagens secretas, mas ao mesmo tempo também não custa nada a decifrar, o que é mau para quem quer esconder alguma coisa.

Muito obrigada, outra vez, por ter publicado o mail que eu lhe enviei. Também preciso de dizer que desta vez qualquer erro que este mail tenha fui eu que o fiz. Os meus pais leram o mail, porque a polícia da Escola Segura avisou que devemos mostrar a um adulto o que escrevemos na net, mas pedi para não me corrigirem nada. Já estou muito mais crescida do que em maio e não escrevi uma única vez “adoro imenso”, porque a minha mãe diz que estou sempre a dizer isso. E agora aprendi um truque secreto para saber quando tenho de escrever o há com “H”. Quer que lhe ensine?

Obrigada pela atenção.

Maria

Pontuação/Classificação (após a 9ª. Prova)

1º. Búfalos Associados (98+13): 111 pontos;

2º. Detetive Jeremias (99+11): 110 pontos;

3ºs. Tempicos & Tempicas (82+10) e Zé de Mafamude (82+10): 92 pontos;

5º. Inspetor Moscardo (81+10): 91 pontos;

6º. Ego (78+10): 88 pontos;

7ºs. Bernie Leceiro (74+12), Ma(r)ta Hari (76+10) e Rigor Mortis (78+8): 86 pontos;

10ºs. Carlota Joaquina (74+8) e Insp. Mucaba (74+8): 82 pontos;

12ºs. Detetive Bruno (69+10) e Pena Cova (69+10): 79 pontos;

14ºs. Charadista (68+9), Chico da Afurada (69+8) e Holmes (68+9): 77 pontos;

17ºs. Beira Rio (67+9), Bota Abaixo (68+8), Broa de Avintes (66+10), Necas (67+9) e Príncipe da Madalena (67+9): 76 pontos;

22ºs. Detetive Vasoff (67+8), Faina do Mar (66+9), Haka Crimes (67+8), Insp. Guimarães (67+8), Mascarilha (66+9), Mosca (66+9),Talismã (66+9) e Tó Fadista (65+10): 75 pontos;

30ºs. Agata Cristas (64+10), Dragão de Santo Ovídio (66+8), Insp. Madeira (64+10), Mancha Negra (67+7), Martelo (66+8) e Pequeno Simão (65+9): 74 pontos;

36ºs. Amiga Rola (64+8), Santinho da Ladeira (63+9) e Vitinho (62+10): 72 pontos;

39ºs. Arc. Anjo (62+9), Insp. Mostarda (63+8) e Solidário (63+8): 71 pontos;

42ºs. Moura Encantada (57+10) e O Madeirense (60+7): 67 pontos;

45º. Donanfer II (66+0) e Oluap Snitram (57+9): 66 pontos;

46º. Abrótea (50+0): 50 pontos;

47º. Airam Semog (26+0): 26 pontos.

 

CONCURSO “MÃOS À ESCRITA!”      

As avaliações dos solucionistas e orientador da secção ao enigma “A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça” resultaram na seguinte pontuação média: 7,90 pontos. O enigma de Bernie Leceiro, que constituiu a prova nº. 8, passa a ocupar o 5º. lugar da classificação, que está assim ordenada:

1º. “Crime Leaks”, de Daniel Falcão: 8,60 pontos;

2º. “Whisky Fatal”, de Rigor Mortis: 8,40 pontos;

3º. “…E Também não é uma Cebola”, de Búfalos Associados: 8,30 pontos;

4º. “O Caso do Capitão Venâncio”, de A. Raposo: 8,20 pontos;

5º. “A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça”, de Bernie Leceiro: 7,90 pontos;

6º. “A Estranha Morte do Barão”, de Abrótea: 7,80 pontos;

7º. “O Estranho Caso da Falsa Mobilidade”, de Bigode: 7,60 pontos;

8º. “Abílio Vai à Bola”, de Daniel Gomes: 6,20 pontos.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com