Os vencedores das várias categorias em destaque no Concurso Lusófono da Trofa foram revelados no passado dia 18 de novembro, na Antiga Estação Ferroviária da Trofa, durante as comemorações do 20º aniversário do município.

Esta cerimónia foi organizada pela Câmara Municipal da Trofa com o apoio do Instituto Camões e contou com a presença de Ana Isabel Soares do Camões Instituto da Língua, dos membros do Júri Final do Concurso, de um grupo de alunos do 4º ano da Escola de Paradela e da Orquestra de Ritmos Ligeiros da Trofa.

O conto “Quem vem lá?” de Rui Almeida Paiva foi o vencedor da edição de 2018 do Concurso Lusófono da Trofa e recebeu o Prémio Matilde Rosa Araújo, no valor de 2000 euros.

Segundo a Câmara Municipal da Trofa, o Prémio Melhor Ilustração Original 2018, no valor de 1500 euros, foi atribuído a Maria do Rosário Castanheira Alexandre Pinheiro da Silva e o Prémio Lusofonia 2018, no valor de 1000 euros, foi concedido ao conto “O casamento do Til e da Cedilha” de Guilherme Semionato Silva Alves, do Brasil.

De acordo com a autarquia, esta edição do Concurso Lusófono atribuiu ainda quatro Menções Honrosas, nomeadamente a Moçambique, ao autor Stélio Baltazar Elias Manjate, pelo conto “O sapinho do poço”; a Guiné-Bissau, à escritora Ana Nanque, pelo conto “O Sol dura”; a Timor Leste, à autora Natalícia Emanuel Soares Magno, pelo conto “Buibere e as duas árvores apaixonadas”; e a Cabo Verde, à escritora Kátia Cristina Fernandes Teixeira, pelo conto “A bem amada gata!”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com