Teresa Fernanda Ferreira de Castro,reside no lugar do Padrão-Rebordosa-Portugal. Em conversa com a Teresa disse que aceitou ser solidária,porque queria ser útil a alguém que precisasse de si independentemente do estado de saúde ou físico. Há 17 anos atrás tomou conta de uma criança deficiente psicomotora,com 14 meses,vinda de famílias de acolhimento,retirada aos pais pela Segurança Social,pois era vítima de maus-tratos.

A deficiência desta criança foi causada pelo alcoolismo da mãe, é um caso muito delicado,exige mais cuidados,mais atenção,por isso as tecnicas da Segurança Social,fizeram-lhe sentir a responsabilidade e coragem necessária para enfrentar esta situação.  criança encontrava-se no hospital,onde a Teresa o foi visitar,antes de se decidir a tomar conta dela. Inicialmente a criança não mexia os membros inferiores e superiores,não se sentava nem mexia a cabeça e graças a Deus com muita fé e esperança e também a ajuda dos médicos hoje já mexe os membros e todo o resto do corpo,mas nunca falou e nunca ouviu.

Teresa Fernanda considera-se feliz por ver a criança a desenvolver-se,dizendo que todo o seu empenho e a ajuda dos médicos são, recompensados com estes progressos. Perguntei porque quiz assumir uma responsabilidade tão grande e tão séria disse ( Foi um mando de Deus que é “única”,a caridade não é dar de nós a entrega de si próprio e nunca por dinheiro). Falando da sua remuneração que não é farta,o que faz que o dinheiro vá dando, porque gere com um pouco de ‘ginastica’ e tem a mais valia de não pagar a renda.

É de louvar a Teresa,uma mulher solteira e livre tenha abdicado de tudo, Sábados, Domingos e Feriados, para se dedicar a uma criança com tantas dificuldades. Acrescenta que se um dia encontrar alguém que queira partilhar a sua vida com ela,terá que aceitar a criança de que toma conta,porque esta já faz parte da sua vida, Caso contrário não aceita. O caso de Teresa Fernanda é um exemplo a ser seguido por outras  pessoas. Por isso esperemos que esta Grande mulher,continue sempre com coragem e com a ajuda de todos os intervenientes que colaboram nesta obra tão Generosa.

Permitam-me uma nota pessoal: foi arrepiante pegar no Bruno, brincar com ele e sentir que apesar das suas limitações,entrega-se brincando e ao mesmo tempo conseguimos comunicar com os olhos e e sua alegria contagiante aos que lhe prestação atenção. Actualmente o Bruno já completou 18 primaveras e a Teresa entrega o seu coração ao Bruno à 17 anos. Parabéns Teresa deveriam haver muitas Teresas neste mundo, assim  haveria mais Partilha e mais Amor e assim sendo todos os dias é Natal.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com