Pela 11ª vez consecutiva, a empresa Santa Catarina – Indústria Conserveira, S.A., da ilha de São Jorge, conquistou o Prémio “O Melhor dos Melhores”, com o “Filete de Atum com Molho Cru”, no Concurso Nacional de Conservas de Pescado, que se realizou em Santarém, no dia 29 de abril. Além deste título, o produto ainda venceu a Medalha de Ouro, assim como outros quatro artigos da marca. A Santa Catarina estará presente na Feira Nacional de Agricultura, em Santarém, entre os dias 4 a 12 de junho.

 

 

A empresa Santa Catarina – Indústria Conserveira, S.A., sedeada na Calheta, ilha de São Jorge, conquistou seis prémios no 11º Concurso Nacional de Conservas de Pescado, realizado no Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas (CNEMA), em Santarém, no dia 29 de abril.

Foi 11º ano consecutivo que a Santa Catarina ganhou o prémio mais relevante do concurso: “O Melhor dos Melhores”, com o “Filete de Atum com Molho Cru”, que também acumulou uma Medalha de Ouro. Este prémio, atribuído após prova cega do júri, reitera a excelência da qualidade do atum dos Açores, aliada à preservação das tradições gastronómicas açorianas: o molho cru, o molho vilão, a pimenta da terra, entre outros.  A fábrica de conservas da Calheta ganhou, ainda, mais quatro Medalhas de Ouro no concurso, com o “Filete de Atum em Azeite Biológico”, que acompanha as novas tendências de mercado com a incorporação de produtos de origem biológica, neste caso, o azeite. Também recebeu a distinção o “Filete de Atum em Azeite Mestre Saúl 120g”, o “Filete de Atum com Alho da Graciosa” e, por fim, o famoso “Filete de Atum em Azeite”.

Também a marca Mestre Saúl, recentemente no mercado, e premiada em dois anos consecutivos, dá à Santa Catarina a garantia de excelência de qualidade de uma marca que se quer distinta, diferenciadora e com um posicionamento de tradição. “Nos anos 50 do século passado, no tempo do Mestre Saúl, o Mestre Conserveiro de São Jorge, as conservas de pescado tinham, pelo menos, um ano de estágio antes de serem colocadas no mercado. O ritmo da vida atual, em que tudo tem carácter imediato, contraria o saber fazer sem pressas nem urgências, mas a marca Mestre Saúl traz para o mercado uma conserva de atum com maturação de, pelo menos, 12 meses, e em que em cada lata existe um pedacinho de cada uma das 130 pessoas que estão envolvidas no processo de fabricação, sob o lema: O que é bom, faz-se esperar!”, pode ler-se na nota de imprensa enviada pela marca a este órgão de comunicação.

Brevemente será lançado um novo produto, já apresentado em concurso, o “Filete de Atum com Alho da Graciosa”. A empresa afirma que esta nova conserva alia a excelência do atum dos Açores ao alho da Graciosa, enaltecendo as características de um ingrediente IGP (Indicação Geográfica Protegida), título que o alho da Graciosa possui desde 2021.

A Santa Catarina vai lançar uma coleção de conservas sob o tema Aguarelas de São Jorge, onde o “Filete de Atum em Azeite” – Medalha de Ouro 2022, vai aparecer no mercado com uma imagem diferente do habitual, em que as embalagens são reproduções de uma coleção de aguarelas feitas, em exclusivo, por uma artista plástica de São Jorge, Ana Filipa Soares, em que é feita uma homenagem a São Jorge, através de quatro ícones incontornáveis da ilha: a Fajã da Caldeira de Santo Cristo, a igreja da Fajã de São João, o Moinho da Urzelina e o Farol do Topo.

O prémio principal do concurso conquistado pela Santa Catarina concedeu-lhe o direito a um stand na Feira Nacional de Agricultura, no Salão Prazer de Provar, que decorreu em Santarém, entre os dias 4 a 12 de junho.