O Festeatro – VIII Festival de Teatro Amador de Vila Nova de Gaia levou à cena do Auditório Municipal de Gaia, no primeiro fim de semana, três representações fortemente aplaudidas, que orgulham os gaienses e valorizam o movimento associativo do concelho.

As «Almas do Outro Mundo», com encenação de Manuel Almeida, subiram ao palco pela Associação Recreativa de Canelas para representar, na passada sexta-feira, a história de Maria Eugénia, uma jovem a viver na cidade com suas velhas e ricas tias, a viúva Perpétua e a solteirona Felicidade, ambas convencidas que ainda têm muito para dar. Gena tem “à perna” dois pretendentes: Gastão, um peralvilho pretensioso à caça do tesouro da jovem, e Diogo, um jovem de sentimentos verdadeiros. Ao serviço das velhas senhoras estão dois criados, Rosa e Bernabé, que vão chamar as almas do outro mundo para ajudar na definição do enlace. Porém, com a farsa dos fantasmas, a menina Gena descobre as verdadeiras intenções dos seus dois pretendentes.

No sábado, a Associação Cultural e Recreativa Os Amigos Vilarenses (ACRAV) levou à cena a peça «O Troca-Tintas», com encenação de Miguel Ribeiro, uma comédia “atada” pelos atilhos da fome segiura pelos elásticos da miséria. Na agência “A Voadora” vende-se por dez o que vale cem, hipoteca-se o que não existe duas vezes. Mas agora a seriedade e o sigilo deram com a língua nos dentes. Resta ao Lavadinho tentar a fortuna da viúva.

«As Vizinhas da Miquinhas», com encenação de Francisco Santos, preencheram a tarde de domingo no auditório e contaram com a presença do presidente da União de Freguesias de Santa Marinha e Afurada, Paulo Lopes, e o presidente da Assembleia de Freguesia, Mário Jorge. A peça conta uma história em que, na rua onde mora a Miquinhas todos sabem o que é realmente importante na vida e surge o convite para festejar a vida de forma mais alegre e colorida.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com