A Câmara Municipal da Ribeira Grande aprovou, no passado dia 25 de outubro, o plano de orçamento para 2019 num total de 23,1 milhões de euros (mais 2,1 milhões que no ano anterior). O orçamento foi aprovado com os votos a favor dos vereadores eleitos pelo PSD, enquanto que os do PS votaram contra.

Alexandre Gaudêncio, presidente do município, manifestou o desejo do ano de 2019 marcar “o início de um novo fôlego ao nível de algumas obras emblemáticas e estruturantes para o desenvolvimento do concelho”, nomeadamente o investimento público na rede de saneamento básico, com um valor previsto de 1,9 milhões de euros. Nesta área destacam-se “a construção de uma rede de estações elevatórias para transporte das águas residuais do centro da cidade para a ETAR de Rabo de Peixe, bem como o saneamento básico na Rua Dr. Hermano Mota (Ribeira Seca) e na Rua dos Moinhos (Ribeirinha).

De acordo com o autarca, dentro do orçamento previsto está a “conclusão da cobertura do Mercado Municipal, a requalificação do Largo das Freiras, a construção da Praça do Emigrante e o novo campo de jogos em Rabo de Peixe”, bem como a obra de consolidação dos taludes no caminho Maia-Lombinha da Maia e a aquisição de moradias na freguesia de Santa Bárbara em resposta a um fenómeno geológico que está a colocar as mesmas em risco.
Também a estratégia de captação de novos investimentos privados já se começou a concretizar. Aliada a essa visão, acrescentou Alexandre Gaudêncio, “procuramos adotar critérios de boa gestão das finanças públicas consolidando a posição da autarquia a nível nacional, merecendo destaque o 11.º lugar nacional no maior equilíbrio orçamental (em 308 autarquias) e o melhor regional.”

Para além disso, vincou o facto de “o índice de dependência financeira ser o melhor a nível regional nas autarquias de média dimensão”, dados que constam do Anuário dos Municípios Portugueses.

O autarca anunciou ainda que “no ensino não superior serão investidos cerca de 740 mil euros que vão permitir continuar a apostar em projetos educativos extra-curriculares e manter o apoio à rede municipal de centros de atividades de tempos livres.”

A nível social, realce para os 237 mil euros para os programas de habitação degrada e fundo de emergência social, bem como o aumento do montante para a atribuição de bolsas de estudo.

No orçamento de 2019 destacam-se ainda o reforço do abastecimento de água (750 mil euros) bem como um investimento nos transportes rodoviários (2,5 milhões de euros).

A prioridade para 2019 continua a ser a área social, sendo que as funções sociais representam 59,6% e as funções económicas representam 25% do plano e orçamento.

No turismo, a aposta é feita em eventos que tragam mais economia para o concelho, com especial enfoque para a formação turística, em que a autarquia, em parceria com a escola profissional da Ribeira Grande, irá abrir cursos profissionais que vão dar resposta às necessidades das novas unidades hoteleiras que estão a ser construídas na cidade.

Em suma, o plano e orçamento para 2019 pretende “manter a linha de crescimento que se tem assistido nos últimos anos, principalmente ao nível da atratividade do concelho ao nível turístico, mas sem esquecer os investimentos públicos necessários para melhorar a qualidade de vida dos ribeiragrandenses”, concluiu Alexandre Gaudêncio.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com