Este ano, à semelhança do que aconteceu em 2021, Matosinhos subiu 13 Bandeiras Azuis nas suas praias. A qualidade da água é um dos critérios para conquistar este galardão, pelo que a INDAQUA Matosinhos tem um papel fundamental neste número de atribuições. O alargamento das redes, a desativação de milhares de fossas e o aumento das ligações à rede pública de saneamento são alguns dos trabalhos que se traduzem em linhas de água despoluídas e, depois, em praias premiadas, sendo que Matosinhos é o terceiro concelho do país com mais Bandeiras Azuis.

 

 

A Bandeira Azul tornou-se um símbolo de qualidade e segurança para os banhistas, bem como um fator a ter em conta no momento de escolha de uma praia. Em Matosinhos, são 13 os locais onde o galardão voltou a ser hasteado na época balnear de 2022: Agudela, Angeiras Norte, Angeiras Sul, Aterro, Cabo do Mundo, Funtão, Fuzelhas, Leça da Palmeira, Marreco, Memória, Pedras Brancas, Pedras do Corgo e Quebrada. Este número de galardões coloca Matosinhos como terceiro concelho do país com mais Bandeiras Azuis.

A qualidade da água é um dos critérios necessários à atribuição da Bandeira e essa qualidade está relacionada, entre outras coisas, com a correta gestão de saneamento, assegurada, neste concelho, pela INDAQUA Matosinhos. De acordo com os parâmetros da Associação Bandeira Azul da Europa tem de ser dada “garantia de que eventuais descargas de águas residuais industriais ou urbanas na praia não afetam a sua qualidade” e de que “a comunidade em que a praia se encontra integrada tem de estar de acordo com as normas e com a legislação relativas ao tratamento de águas residuais”. Em conjunto, a INDAQUA Matosinhos e a Câmara Municipal de Matosinhos têm realizado diversos investimentos para dar aos matosinhenses estas garantias, assegurando o correto encaminhamento e tratamento das águas residuais de utilização doméstica e industrial, para que sejam devolvidas ao meio ambiente sem consequências negativas. O alargamento das redes, a desativação de milhares de fossas e o aumento das ligações à rede pública de saneamento traduzem-se em linhas de água e praias despoluídas.

“Os investimentos realizados na área do saneamento têm trazido melhorias reconhecidas, inclusivamente, pelo regulador do setor que, em 2021, atribuiu à INDAQUA Matosinhos um Prémio de Excelência nesta vertente”, recordou Tiago Fragata, Diretor Geral da empresa. “É, de facto, fundamental garantir a gestão eficiente dos recursos hídricos durante todo o seu ciclo, incluindo quando devolvemos as águas residuais tratadas ao meio ambiente, pois isso reflete-se nos nossos rios e mar. Nesse sentido, temos trabalhado estrategicamente com a autarquia de Matosinhos e também na sensibilização conjunta da população local para a importância da ligação e correta utilização das redes de saneamento”, sublinhou.

Este ano, são 431 as praias em Portugal galardoadas com a Bandeira Azul, mais 32 do que em 2021. Vila do Conde e Santa Maria da Feira, dois concelhos onde a INDAQUA também é responsável pela gestão de águas residuais, renovaram, igualmente, as suas Bandeiras Azuis. Santa Maria da Feira mantém o galardão na Praia Fluvial da Mâmoa e, em Vila do Conde, as Bandeiras Azuis estão presentes em seis praias: Árvore, Frente Urbana Norte, Frente Urbana Sul, Labruge, Mindelo e Vila Chã.