O ano de 2021 passou a correr. Foi, sem dúvida, mais um ano “atípico”, porque vimo-nos confrontados com realidades extremamente diferentes ao longo dos últimos meses.

Se o início do ano foi ainda marcado pelas restrições impostas pelas autoridades de saúde, durante o verão vimos uma luz ao fundo do túnel, fruto da vacinação em massa que nos devolveu alguma “normalidade” e colocou a nossa economia de novo em funcionamento.

Depois, dedicamo-nos a mais um ato eleitoral autárquico, que veio reforçar o projeto político que iniciamos em 2013, aumentando por isso a nossa responsabilidade como autarcas reeleitos.

Logo após o ato eleitoral tivemos a preocupação de preparar, apresentar e aprovar um orçamento para 2022 que fosse ao encontro da expetativa de todos os ribeiragrandenses.

O nosso orçamento visa, acima de tudo, devolver a esperança às pessoas, empresas e instituições, num período que se espera de retoma económica, sem esquecer aqueles que mais precisam, ou os grandes temas do momento como a transição digital, as preocupações ambientais e a participação cívica.

2022 será, por isso, um ano de grandes expetativas.

Desde logo, a começar pela nossa maneira de ser e de estar na vida. Já percebemos que vamos ter que conviver com uma pandemia que não nos quer deixar e, por isso, cabe a cada um de nós a responsabilidade de enfrentar os novos tempos protegendo aqueles que nos são mais queridos, mas também a todos os que nos rodeiam no nosso dia-a-dia.

E se há lição que podemos tirar destes novos tempos é que devemos aprender com o passado e não cometer os mesmos erros. Mas, isso só depende de cada um de nós.

Vamos por isso dar uma grande lição e fazer com que a nossa terra progrida com toda a força e pujança que temos conseguido imprimir nos últimos anos.

A todos, desejo um Santo e Feliz Natal, na esperança que este período possa ser interiorizado como um renascimento, para um futuro cada vez mais risonho.

Boas entradas e um excelente 2022!

Alexandre Branco Gaudêncio