Após um longo período de cerca de quatro meses, com regatas interditas, tanto em Portugal como em Espanha, o velejador matosinhense Serafim Gonçalves, há cerca de duas décadas ininterruptas a representar os poveiros do Clube Naval Povoense, voltou à competição pela qual há tanto ansiava.

Ainda assim, pese a longa inatividade a que foi sujeito, o sexto lugar obtido na Corunha, durante a realização do Troféu Grillete, organizado pelo Clube Náutico daquela cidade do noroeste peninsular, não deixa de ser encorajador.

Este evento competitivo inserido na classe “ILCA 7”, a nova denominação da classe “laser standard”, tinha como particularidade o estatuto de Prova de Apuramento para o Campeonato de Espanha da respectiva classe e foi a razão principal para o elevado número de participantes (60), oriundos de todo o país, incluindo o arquipélago Atlântico das Canárias.

O Troféu Grillete, perturbado por alguns contratempos de vento demasiado forte (acima dos 25 nós), englobava a realização de seis regatas, por sinal, todas concretizadas, o que nem sempre acontece. Por outro lado, há que salientar o despique renhido entre Ismael Falcon (Náutico de Arrecife de Lanzarote), que acabaria por ser o vencedor, embora com igual performance do anfitrião Roberto Bermudez, do Náutico da Corunha, terminando ambos com sete pontos de penalização e idêntica performance com três triunfos parcelares dada, numa disputa que valorizou imenso a luta pelo primeiro lugar.

Por sua vez, Miguel Reboreda, do Náutico de Portosin, foi quem preencheu o terceiro patamar do pódio registando 17 pontos, enquanto Serafim Gonçalves, como sempre o único participante português neste tipo de eventos, foi sexto, com 28 pontos, tendo obtido as seguintes posições: um nono, um quinto, um quarto, um sétimo e dois sextos lugares.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com