Arrancou, no passado dia 18 de maio, o projeto-piloto de metrobus em Vila Nova de Gaia, que liga o Largo de Santo António, em Grijó, à estação de metro de Santo Ovídio, com uma única paragem no Espaço Mais Grijó.

“Este percurso servirá para evitar que as pessoas que, habitualmente, utilizam os seus veículos particulares para chegar ao metro no centro da cidade passem a usar um transporte público dedicado, reforçando, assim, a mobilidade neste território através de um percurso direto via autoestrada. Este é um modelo de shuttle, prévio ao metrobus, com ligações intermodais, que pretende levar o transporte público a zonas menos servidas do concelho”, explica Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de Gaia.

O serviço, inteiramente gratuito, funciona de segunda a sexta-feira, sendo a primeira partida às 7h30 e a última às 18h. O projeto resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Gaia e a União de Freguesias de Grijó e Sermonde, tendo o investimento, para já, sido de 48 mil euros, referente ao aluguer do autocarro (com capacidade máxima de 50 lugares, mas com lotação de metade no momento atual). Dependendo do sucesso do projeto, equacionar-se-á o alargamento para mais veículos.

Tratando-se de uma experiência piloto, prevê-se, nos próximos meses, o alargamento deste serviço a duas outras zonas do concelho, nomeadamente da União de Freguesias de Sandim, Olival, Lever e Crestuma à estação de metro de D. João II, e dos Carvalhos à estação de metro de Santo Ovídio. “O transporte público não pode ir à porta de cada pessoa, mas tem de ir perto, numa lógica de intermodalidade. Com este tipo de projetos, pretendemos garantir um transporte de qualidade e diminuir os tempos de pendularidade, com claros benefícios para os cidadãos”, conclui o autarca.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com