Oito anos depois de se ter candidatado pela primeira vez, Sérgio Humberto volta a apresentar-se aos trofenses como candidato à presidência da Câmara Municipal da Trofa, concelho que o autarca considera que cresceu a olhos vistos mas que ainda tem muito para crescer. Com várias obras em mente, o recandidato pela Coligação Unidos pela Trofa está confiante na vitória por tudo o que, juntamente com a sua equipa, tem conseguido fazer pelo concelho.

 

 

Tomou posse, em 2013, dos destinos da Trofa, que lidera até ao presente. Porque decidiu recandidatar-se a presidente da Câmara Municipal da Trofa?

Decidi recandidatar-me porque o projeto que iniciamos, com muito esforço e com muita garra, há 8 anos, ainda não está concluído. A Trofa de hoje, está a anos luz da Trofa de 2013, mas porque acredito do fundo do coração, que a Trofa tem ainda um caminho de sucesso e de projeção a nível nacional e europeu, a conquistar, apresento-me, uma vez mais, ao escrutínio dos Trofenses, com o entusiasmo do primeiro dia, como recandidato à Presidência da Câmara Municipal da Trofa. Esta, é a 3ª vez que peço a confiança e a força de toda a nossa comunidade para continuarmos em frente, para continuarmos o trabalho de transformação, de requalificação e de desenvolvimento, que já temos em curso.

 

Quais são as principais motivações da sua recandidatura?

A minha motivação é apenas uma. A Trofa e os Trofenses. Servir a minha terra dando tudo de mim e colocando a Trofa no lugar que merece na região e em Portugal, garantindo qualidade de vida, desenvolvimento, investimento e futuro às nossas populações.

 

Passados oito anos, qual é o balanço que faz dos últimos dois mandatos?

O balanço que faço é amplamente positivo e o resultado está à vista de todos. Ninguém pode negar a transformação profunda e o desenvolvimento que o nosso concelho teve nos últimos 8 anos. Quem esteve fora da Trofa e regressa encontra um território planeado estrategicamente, com margem para crescer de forma organizada, com infraestruturas privilegiadas e apetecível para investir e para viver.

Saliento a construção dos nossos magníficos Parques Nossa Senhora das Dores e Dr. Lima Carneiro e da Alameda da Estação, junto ao rio construímos o Parque das Azenhas, o parque ribeirinho mais bonito de Portugal. Investimos na rede viária, construímos passeios e abrigos dignos, captamos novos investidores e conseguimos a instalação de centenas de novas empresas. Com muito empenho e rigor ultrapassamos o cenário de endividamento e somos hoje apontados, a nível nacional como um exemplo de boa gestão financeira, já que abatemos 67 milhões de euros à dívida herdada, temos mais de 50 milhões de obras concluídas e em curso e vimos aprovadas 23 das 26 candidaturas que apresentamos a fundos comunitários. Temos um parque escolar coeso, preparado e requalificado, dos melhores a nível nacional, onde investimos mais de 10 milhões de euros. Temos já em curso também o processo que vai permitir a remodelação das duas únicas escolas onde nos falta intervir, a EB1 do Paranho e a EB2/3 de S. Romão do Coronado, e que representam um investimento de 2,2 milhões de euros. Investimos na preservação e projeção da nossa arte sacra e dos nossos Santeiros de São Mamede do Coronado e estamos a preparar a candidatura deste ofício a património cultural imaterial da humanidade da UNESCO. Ainda na cultura, estamos a investir no nosso Castro de Alvarelhos, onde temos em curso uma intervenção de quase 500 mil euros. Mostramos a Portugal a qualidade dos nossos eventos como o Belive, a Expotrofa, o Raid BTT e o Trail da Trofa. Na área da saúde montamos o melhor centro de vacinação de Portugal, onde vacinamos cerca de 1000 pessoas por dia, sendo que este trabalho de excelência veio culminar o esforço conjunto que iniciamos em março de 2020, quando nos unimos: autarquia, instituições, empresas e população na luta contra a pandemia. Estamos a construir os nossos Paços do Concelho, a obra das nossas vidas e vamos ser o último município português a construir um edifício para acolher os serviços da Câmara Municipal, mas teremos o mais funcional, o mais moderno, e perdoem-nos a imodéstia, o mais bonito do país. Conseguimos baixar impostos, dinamizar a economia local para criar emprego e desenvolvimento, reformulamos a mobilidade local, e em breve, vamos lançar o projeto Move-T de integração de todos os meios de transporte que circulam no Concelho. Estamos em fase de construção de um parque de lazer e um parque infantil em cada uma das nossas oito freguesias, porque para nós todos os Trofenses são de primeira e todos merecem o mesmo investimento e o mesmo acesso às infraestruturas que garantem a sua qualidade de vida.

 

Como vê a evolução do concelho da Trofa nestes últimos anos? Existe algo que não fez e gostava de ter feito? Se fosse hoje, o que faria de diferente?

Para ser muito sincero, não faria nada diferente, porque todas as opções que tomamos nos trouxeram onde estamos hoje. E onde estamos é o caminho que escolhemos para o desenvolvimento da Trofa do futuro. A Trofa que vimos nascer, em 1998, da vontade de um povo simples, trabalhador, esforçado, humilde e corajoso chegou muito longe. Foi essa Trofa que resgatamos e que temos trabalhado nos últimos 8 anos. Por isso, olhando para trás só posso sentir gratidão por poder contribuir, todos os dias, para que o nosso Concelho seja grande. Claro que tenho que admitir que estes 8 anos foram difíceis, mas não os trocava por nada. Voltava a viver cada dia, cada minuto.

 

Se for reeleito, o que anseia concretizar durante o seu último mandato em prol do desenvolvimento da população e do concelho?

Vamos finalizar um ciclo de investimento estruturante e vamos iniciar um novo. A estratégia que delineamos para a Trofa está construída para 5, 10, 15, 20 anos e 30 anos. O nosso Concelho vai crescer de forma planeada e organizada. Já nos próximos 4 anos, vamos construir a ansiada rotunda da Carriça, estamos também a preparar tudo para implementarmos um dos projetos mais especiais de sempre, a reconstrução da antiga Ponte Pênsil da Trofa, resgatando um dos nossos monumentos de maior simbolismo e que foi destruído em 1934. Vamos construir um auditório e uma biblioteca municipal funcionais e adaptados às necessidades, um cemitério municipal com características inovadoras e vamos erguer a praça do município. Vamos apostar na continuação da angariação de investimento e requalificar zonas industriais que vão atrair grandes empresas, criar emprego e gerar riqueza e qualidade de vida. Nos nossos grandes dossiers vamos continuar como até aqui, incansáveis na defesa dos nossos interesses, exigindo do Governo a conclusão da Variante à EN14. E quanto à nossa luta pela construção do Metro, nunca baixaremos os braços. Mas como somos pessoas sérias, e não de show off, trabalhamos nos bastidores, e tem sido nas reuniões nas instâncias devidas, que temos conquistado terreno, nesta nossa reivindicação legítima, para garantir o Metro até à Serra em carril e depois até ao centro da nossa cidade, num novo trajeto, adequado à Trofa de hoje, e não à Trofa subdesenvolvida que ficou no passado. Nós, na Coligação Unidos pela Trofa, não fazemos promessas. Só sabemos trabalhar com verdade e com transparência. E foi nessa linha que anunciamos, recentemente, a enorme redução que conseguimos na fatura da água, depois de terminadas as negociações com a INDAQUA. Desde 16 de julho de 2021, que todos os Trofenses pagam menos cerca de 35% na sua fatura mensal da água e em cima da mesa está o nosso compromisso de atingirmos os 100% da Rede de Abastecimento de Água em todas as freguesias do Concelho. No próximo mandato vamos também continuar a diminuir a dívida herdada para podermos continuar a diminuir os impostos, nomeadamente o IMI, com benefícios diretos para todos os Trofenses.

 

Em caso de vitória, pode mencionar alguns projetos que serão implementados nas áreas da educação, saúde, desporto, cultura, ação social e ambiente?

Já salientamos alguns projetos, mas posso assegurar que vamos dar continuidade ao nosso trabalho na educação. Destacamos a intervenção na Requalificação e Beneficiação da Escola Básica e Secundária de Coronado e Castro assim como na Escola EB1 do Paranho. Vamos continuar o reforço da manutenção do nosso parque escolar como um dos melhores do país, sem esquecer a aposta na captação de escolas e cursos de ensino profissional para o nosso Concelho, incluindo na área das artes. A pensar nos mais jovens vamos criar uma resposta estruturada e transversal para soluções de habitação jovem acessível, enquanto na área ambiental prosseguiremos o trabalho orientado para um Concelho cada vez mais sustentável, mais verde e mais inclusivo rumo ao cumprimento da meta europeia para a neutralidade carbónica. Ainda neste campo, criaremos uma bacia de retenção hidrográfica na zona das Pateiras, para resolver um problema que se tem arrastado ao longo de anos provocando inundações no centro da cidade. Continuaremos o trabalho efetuado junto das famílias, continuando a trabalhar para alcançarmos, a cada ano, a distinção de Município familiarmente responsável, valorizando o envelhecimento ativo e saudável dos nossos idosos, criando sinergias com as instituições do nosso Concelho. No setor do desporto, vamos também investir numa zona desportiva junto ao Aquaplace com pista de atletismo, piscina exterior e campo polidesportivo.

 

 

Que equipamentos/infraestruturas acredita que enriqueceriam e proporcionariam melhor qualidade de vida na Trofa?

Um deles é a construção do nosso cemitério municipal, pois acredito que todos os Trofenses têm os mesmos direitos e oportunidades, e por isso, vamos construir um espaço de culto, aberto a todas as confissões religiosas, permitindo paz e serenidade a todos. Simultaneamente, vamos construir de raiz uma Biblioteca Municipal moderna e funcional para os Trofenses e ainda um equipamento municipal, polivalente e multifuncional, para as diversas áreas culturais, artísticas e museológicas. Vamos criar a praça envolvente aos Paços do Concelho, criando um espaço de fruição, de contemplação e de lazer para todos, potenciando a nossa qualidade de vida e a requalificação viária e pedonal das artérias circundantes. Num investimento de cerca de 350 mil euros vamos construir o nosso Centro de Recolha Oficial (CRO) Municipal, apostando no bem-estar animal. Já na vertente económica investiremos na requalificação e na expansão das áreas de acolhimento empresarial, criando melhores condições e acessibilidades viárias, designadamente da Zona Industrial do Soeiro/ Carriça, da Zona Industrial de Guidões e da Zona Industrial da Abelheira/ Ervosa. Outro projeto muito especial para nós, é o alargamento do nosso Parque das Azenhas para nascente (Ponte da Lagoncinha) e para poente (Bairros e Aldeia da Povoação – Vila Nova de Famalicão), contemplando a construção de uma nova travessia pedonal e ciclável com a freguesia de Ribeirão assim como a promoção de uma ligação fluvial entre a Azenha da Barca na Trofa e a vila de Ribeirão. E outro grande pilar que vai absorver uma boa fatia do investimento municipal é a reestruturação da nossa mobilidade urbana, apostando na melhoria das acessibilidades, assim como nos modos suaves (pedonal e ciclável) através da criação de melhores condições de segurança para automobilistas e peões.

 

 

Relativamente ao projeto autárquico que lidera para este concelho, pode falar-nos sobre a equipa que o está a acompanhar ao longo deste desafio?

Prometi dar tudo de mim pela minha terra, mas isso só é possível porque tenho comigo uma equipa fantástica, que também se dedica à Trofa a 100% e em quem eu e todos os Trofenses podemos confiar. E não me estou a referir só ao Executivo Municipal, esta coesão e esta sintonia de objetivos, de valores, de princípios, de ideais e de trabalho é também extensiva à equipa da Assembleia Municipal e a todos os cinco candidatos às juntas de Freguesia do Concelho e suas equipas. Esta é uma vasta equipa que conflui para o mesmo – fazer o melhor pela Trofa.

 

 

Que mensagem gostaria de deixar à população?

Volto a apresentar-me a todos os Trofenses como candidato à Presidência da Câmara Municipal da Trofa com a mesma paixão de há 8 anos. Estou aqui porque acredito que já fizemos muito pela Trofa, pois foram muitos os projetos concretizados, mas temos ainda muitos projetos para acabar e tantos e tantos outros para começar e terminar. Acredito que a Trofa está predestinada ao sucesso porque o futuro é nosso e recomeça agora. Acredito que podemos ir muito longe, porque continuamos Unidos com a Trofa e com a população da Trofa, pois esta é mais do que uma coligação partidária que envolve o PSD/PPD e o CDS/PP, este é um projeto que une a Trofa e os Trofenses em torno de um mesmo propósito e de uma mesma missão, continuarmos a construir a Trofa do Futuro.

 

Lista candidatos da Coligação Unidos pela Trofa (PSD/CDS-PP) à Câmara Municipal da Trofa

– Sérgio Humberto Pereira da Silva

– António da Costa Azevedo

– Lina Maria Gomes Faria e Ramos

– Renato José de Oliveira Pinto Ribeiro

– Sérgio Daniel da Costa Araújo

– Daniela Dias Carvalho Campos

– Alfredo Roque Quelhas Marques Ferreira

Suplentes:

– Ana Patrícia Maia Duarte

– Ricardo Miguel Matos da Silva

– Paula Cristina Barros Neves

– Maria da Conceição Torres Silva Carneiro Oliveira Sanches

– Bruno Daniel Costa Leite

– Bárbara Campos Reis

– Joaquim Adalberto Ferreira Monteiro

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com