No cristianismo ocidental, esta festa lembra primariamente a visita dos Três Reis Magos, enquanto no Oriente lembra o batismo de Jesús. A data tradicional da Epifania é a de 6 de janeiro. A palavra nos remete às ideias  de  manifestação, revelação, e é neste último sentido que podemos aceitar a expressão quando interpretamos a visita dos três Magos de Oriente como uma forma de revelar, de dar a conhecer ao Mundo que “o filho de Deus nasceu”.A primeira e única vez que os Reis Magos (Gaspar, Baltazar e Melchior/Belchior de notar que os nomes foram atribuídos mais tarde pela tradição popular) ) aparecem na Bíblia é no Evangelho segundo Mateus, o primeiro livro do Novo Testamento, no segundo capítulo da história descrita por este apóstolo.

Os reis magos teriam sabido que “o rei dos judeus” havia nascido em Belém da Judeia (uma parte montanhosa no Sul da atual Palestina, entre o Mar Morto e o Mar Mediterrâneo). Segundo a Bíblia, os magos tiveram um sinal divino sob a forma de uma estrela que lhes indicou o caminho até ao estábulo onde Jesus estaria abrigado.“E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra” …Mas Gaspar, Baltazar e Melchior podiam não ser reis. Pelo menos não o seriam no mesmo conceito em que usamos esse termo atualmente. E será difícil compreender onde “reinavam”, se nem sequer temos certezas sobre a sua origem. Mas também não seriam magos, isto é, as suas capacidades nada teriam a ver com magia.

O termo “mago” era usado para adjetivar os homens sábios e eruditos daquele tempo, principalmente aqueles que desenvolveram os conhecimentos sobre os corpos celestes. https://observador.pt/2016/01/06/historia-dos-tres-reis-magos-nao-eram-tres-reis-magos/Do simbolismo dos presentes –Estes reis (ou Magos) vieram de lugares diferentes e se encontraram, buscando um mesmo sentido para o surgimento de uma luz nova que começou a brilhar no céu. Melchior, cujo nome quer dizer “meu Rei é luz”, veio de Ur, na Caldeia.

É ele quem oferece o ouro; O presente do ouro oferecido para Jesus mostra o reconhecimento de que aquela criança, mesmo em sua pequenez e fragilidade, é o verdadeiro Rei. Gasparcujo nome quer dizer “aquele que vai confirmar”, veio do mar Cáspio. É ele quem oferece o incenso; O presente mostra que os magos reconhecem naquela criança, tão humana, o próprio Deus, em seu mistério divino de amor. O incenso era algo oferecido somente para as divindades.Baltazar, cujo nome quer dizer “Deus manifesta o Rei”, veio do Golfo Pérsico. É ele quem oferece a mirra. A mirra simboliza que aquele Rei Divino também é verdadeiramente humano. Ele irá sentir a nossa dor e irá passar pela experiência da nossa morte. A mirra era usada para preparar os corpos para o sepultamento.

Então, ao oferecer mirra ao menino Jesus, os magos enxergam em sua humanidade a grandeza do amor de Deus, que assumiu viver na nossa carne.”https://www.a12.com/jovensdemaria/artigos/crescendo-na-fe/qual-o-significado-dos-presentes-dos-reis-magos Deste modo, nesta trindade de presentes encontramos a representação da vida, da luz e da morte, e finalmente também, a eternidade da divindade. Na península ibérica na qual a árvore de Natal entrou muito mais tarde, a tradição natalícia estava associada intimamente aos reis magos, tradição que em Espanha ainda se mantém viva. Associada à esta tradição está o culto e veneração dos presépios, originalmente imaginados por São Francisco de Assis (1181/82-1226) a partir de outras tradições mais antigas… Já antes da época de S. Francisco se representavam em igrejas cenas teatrais, chamadas “ludi theatra­les “, que as autoridades eclesiásticas não viam com bons olhos, por causa dos desmandos que poderiam advir. Por esse motivo é que S. Francisco teve o cui­dado de previamente pedir ao papa Honório III auto­rização para a sua iniciativa, a fim de não ser acu­sado de pretender restaurar uma prática proibida desde 1207 por outro papa anterior, Inocêncio III.” http://www.franciscanosconventuais.com/espiritualidade/s-francisco-e-o presepio:143

Nas Festas de Reis, durante dois dias, as crianças de Vale Salgueiro (Mirandela) não só são encorajadas a fumar como são os próprios pais quem lhes compra os cigarrosA polémica tradição é para durar afirmam os locais, também se distribui cerca de 300 quilos de tremoços e 100 litros de vinho em cabaças tradicionais. Este ano por razões obvias a festa poderá ser diferente. Rituais de passagem, ricos, complexos, cheios de simbolismo.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com