Apesar de algum decréscimo nas últimas décadas, as doenças cardiovasculares continuam a ser a principal causa de morte em Portugal.

 

Esta situação é facilmente explicada em Portugal, se tivermos em conta que 70% da população adulta tem colesterol elevado, 20% é fumadora, mais de >30% é obesa, > 27% é hipertensa, a maioria é sedentária (somos o país da União Europeia com menos praticantes de actividade física) e o número de diabéticos tem vindo a aumentar consideravelmente.

 

Esta prevalência elevada de factores de risco leva a aterosclerose, resultante do acúmulo de placas de gordura , cálcio e outras substâncias, que afecta todo o sistema cardiocirculatório, sendo causa de AVC (acidentes vasculares cerebrais) e de doença das artérias coronárias (principalmente o enfarte do miocárdio).

 

Os doentes com doenças crónicas, hipertensão, diabetes e que já tiveram alguma doença cardíaca, como enfarte do miocárdio ou passaram por alguma cirurgia cardiovascular ou que tem insuficiência cardíaca, são um grupo de maior risco para desenvolver a forma grave da doença covid-19.

 

No dia 14 de Fevereiro, também Dia de São Valentim (Dia dos Namorados) vamos cuidar dos nossos afectos e também da boa saúde do nosso coração, que passa principalmente pelo binómio de alimentação saudável e actividade física (a simples marcha faz maravilhas pela nossa saúde).

 

Dr. Carlos Catarino (Cardiologista)

Fundação Portuguesa de Cardiologia

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com