A editora Desassossego publicou o livro “Diva. A Vida Oculta de Maria Callas”, uma biografia da artista que contém revelações inéditas sobre a vida trágica daquela que é considerada uma das maiores estrelas de ópera de todos os tempos.

A obra responde à grande questão “Quem foi a mulher por detrás da diva?”

Maria Callas é considerada a maior diva de todos os tempos, devido à sua carreira excecional. No entanto, na vida privada, a artista terá sofrido muito, com situações de abuso e submissão, na sua relação impetuosa com Onassis, o empresário grego que deixou Maria Callas para ficar com Jackie Kennedy. Apesar de toda a fama e fachada pública, pouco se conhece sobre a mulher por trás dessa fama. Nasceu nos Estados Unidos da América, mas foi criada na Grécia. Maria Callas foi educada pela mãe, que, pelo que se conhece, abusava, emocionalmente, dela e a forçava a cantar para a família e soldados nazis, a troco de dinheiro. Vista pelo público, e por Hollywood, como a grande artista que era, Maria Callas teve de lutar contra o sexismo para chegar ao topo, no entanto, nunca conquistou o que mais ambicionou: uma vida privada feliz.

Lyndsy Spencer, autora do livro “Diva. A Vida Oculta de Maria Callas”, é autora de vários livros e uma historiadora especializada em mulheres aristocratas arrojadas. Nesta obra, sobre Maria Callas, a autora revela, ainda, documentos inéditos sobre a vida privada da maior artista lírica do século XX.

“Uma vida de sucesso no palco e de dramas na intimidade”, é a frase da revista Harper’s Bazaar que resume a vida de Callas e este livro.