António Tendeiro e Ricardo Brás, amadores com “home-club” registado no Golfe da Quinta das Lágrimas (Coimbra), em “net” e a dupla anfitriã formada por Eduardo Marta da Cruz e João Nuno Mendes Ribeiro (em “gross”) foram os vencedores do primeiro torneio do Circuito “The Pairs” que a VIQ Golf levou a efeito nos relvados do clube miramarense (par 70).

Num evento que no mítico percurso de Miramar ensaiou os primeiros “drives”, os referidos golfistas são também os primeiros a assegurar a sua presença no Circuito Masters cuja final terá lugar num percurso escocês, a disputar em data provável no próximo mês de Outubro com a participação dos vencedores dos dez torneios de apuramento agendados para esse efeito, a disputar, maioritariamente, em percursos da região Norte.

O torneio inaugural do torneio miramarense foi disputado com grande entusiasmo pela maior parte dos concorrentes, sobretudo pelos mais cotados que eram também os que tinham maiores ambições na luta pelo primeiro lugar e a verdade é que a pugna foi discutida até à última pancada.

Na classificação bonificada, como atrás se refere, apenas a dupla Tendeiro e Brás lograram o desiderato inicial mas somente com uma escassa pancada de vantagem sobre os mais directos perseguidores, grupo encabeçado por Hugo Pinto e Abel Leça, que entregaram um cartão com 41 pontos. Só que, atrás destes, a luta foi ainda mais renhida, uma vez que terceiro, quarto e quinto equipararam-se pontualmente, todos com “scorecards” apontando aos 39 pontos; foram eles, os anfitriões João Ranito/Mário Machado (hdcp. 13), Marta da Cruz/João Nuno Ribeiro (hdcp. 8) e os Citygolfistas Borges Dias e Ventura Bernardo (hdcp. 25), com “home-club” no percurso da Senhora da Hora.

Quanto à classificação de “score” real (“gross”) onde aptidão técnica e competitiva dos concorrentes é sempre um factor a ter em conta e que pode fazer a diferença, a disputa relativa entre os primeiros não foi muito diferente, já que a expressão registada no “scorecard” dos vencedores (Marta da Cruz e João Nuno Ribeiro, com 8 de “handicap” médio) foi exactamente o mesmo da dupla que ficou na segunda posição (Luís Themudo Santos e Paulo Correia de Oliveira que alinharam à partida com 7 de “handicap” médio) figurando na pauta com os mesmos 31 pontos. Quanto aos restantes, Hugo Espírito Santo e Arnaldo Paredes da Quinta das Lágrimas, também tiveram ensejo de exibir os seus dotes técnicos.

Além da prova miramarense, no âmbito do Circuito “The Pairs” estão também agendadas competições de apuramento nos seguintes percursos e datas:

Vidago Palace (14 de Abril), Estela (11 de Maio), Montado ACP (25 de Maio), Viseu Montebelo (25 de Maio), Belas Clube de Campo (26 de Maio), Palmares Onyíria (10 de Agosto), Oporto Golf (8 de Setembro), Pestana Beloura (28 de Setembro) e Campo Real, Torres Vedras (12 de Outubro).

“CHOCOLATE ARCÁDIA” DO FOJO COM “EAGLE” DE GONÇALO MATA

O jovem amador Gonçalo Mata, uma das muitas promessas do centenário Oporto Golf (Espinho) esteve em particular destaque no percurso da Quinta do Fojo ao vencer de forma notável o Torneio da Páscoa / Chocolate Arcádia com um “score” digno de relevo.

Num universo de participantes próximo da meia centena, em representação dos vizinhos Miramar e Oporto, ACP e Clube Nortada (para além dos associados do clube anfitrião), Gonçalo Mata, para além de vencedor destacado da classificação “gross-stableford” (superou por um ponto o par do campo real) alcançou folgadamente o primeiro lugar somando 37 pontos, enquanto João Rafael foi segundo mas não foi além dos 31, ou seja mais um apenas que a dupla Carlos Dias/Pier Valenti que se ficou pelos 30.

No entanto, embora a marca obtida por Gonçalo na fórmula “stroke play” não seja inatingível, as 59 pancadas que suportaram tal “score” representam uma performance relevante. Com efeito, entre as fases mais brilhantes de todo o percurso de 18 buracos, o feito mais notável do jovem amador do clube espinhense prende-se com a obtenção de um ”eagle” no buraco 14, um par “4” de 258 metros, que o jogador em causa completou com apenas duas das quatro pancadas convencionadas. Mata rubricou ainda oito pares, cinco “birdies”, dois “bogeys” e dois furos, contra dez pares, dois “birdies”, cinco “bogeys” e um furo do segundo classificado, o anfitrião João Rafael com um “score” relativo de “cinco acima”.

Na modalidade bonificada (“stableford-net”), o vencedor foi o jovem Luís Mesquita Guimarães Jr. que atingiu a marca dos 48 pontos, conseguindo aliar a sua inspiração com a preciosa ajuda de um “handicap” bastante generoso (27), para obter mais três pontos que Samuel Moura (45) que se apresentou no “tee” de saída abonado em 19 pancadas, tendo o terceiro e quarto lugares pertencido a Manuel Salcedo (42) e Filipe Oliveira (41).

Entre as senhoras, Manuela Paiva Leite (“hdcp.” 25) foi a mais pontuada da classificação “net”, com 34 pontos, seguida de Anne-Marie Zénere (“hdcp.” 31) com 33, enquanto os prémios especiais foram ganhos por Manuel Salcedo (drive mais longo) e João Rafael (bola mais perto da bandeira).

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com