A Câmara Municipal da Trofa lançou, no passado dia 20 de dezembro, a primeira pedra do novo edifício dos Paços do Concelho da Trofa. A cerimónia decorreu nas antigas instalações da Indústria Alimentar Trofense e contou com a presença de Carlos Miguel, secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, em representação do Primeiro-Ministro, António Costa.

Os Paços do Concelho da Trofa foram projetados pelo arquiteto trofense José Carlos Nunes Oliveira e vão partir da requalificação das antigas instalações da Indústria Alimentar Trofense, transformando-as num “edifício tão estrutural quanto possível, em que cada elemento se justifica por si próprio”.

Esta empreitada representa um investimento superior a 8,9 milhões de euros para complementar a nova centralidade já iniciada com a requalificação dos Parques Nossa Senhora das Dores e Dr. Lima Carneiro e com a construção da Alameda da Estação e para colmatar o facto de a Trofa ser o único município sem edifício dos Paços do Concelho, tendo sede, há 21 anos, numa vivenda alugada, junto à Estrada Nacional 14.

No que concerne ao financiamento, o presidente da Câmara Municipal da Trofa, Sérgio Humberto, explicou que “a obra vai ser paga com cerca de um milhão de euros de fundos europeus, sendo os restantes 7,3 milhões de euros pagos pela Câmara, metade à medida que a obra avance e outra metade com um empréstimo do Banco Europeu de Investimento, com taxas quase de zero a 15 anos, com dois anos de período de carência. O investimento restante será despendido na aquisição de alguns terrenos anexos”.

Durante a cerimónia, o autarca voltou a mostrar pormenores do projeto dos Paços do Concelho, que se assume como sendo “um edifício icónico e fundamental no contexto mais vasto de uma estratégia de desenvolvimento urbano preconizada para a Trofa, conferindo-lhe, assim, um caráter integrado e sustentável”.

Assim, os Paços do Concelho da Trofa serão, como explica o presidente da Câmara Municipal, “um edifício inovador, com materiais nobres, mas acessíveis e energeticamente autossuficiente, cumprindo todas as normas ambientais”.

“Estamos prestes a viver um dos momentos mais relevantes da história da Trofa, a seguir à criação do concelho em 1998. A importância deste dia só será ultrapassada pela data em que inauguraremos os Paços do Concelho e aí, sim, completaremos um ciclo histórico de investimento no concelho da Trofa, materializando, por fim, a nossa autonomia administrativa”, enalteceu Sérgio Humberto.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com