O XI Capítulo da Confraria Gastronómica dos Velhotes decorreu na Alameda do Senhor da Pedra, em Vila Nova de Gaia, e ficou marcado pela entronização de dezassete Confrades de Honra e Confrades Efetivos. O evento contou com a presença de 38 Confrarias, de Manuel Monteiro, vereador da Câmara Municipal de Gaia, em representação de Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da autarquia, e de Joaquim Rocha, tesoureiro da Junta de Freguesia de Gulpilhares e Valadares, em representação de Alcino Lopes, presidente da União de Freguesias.

O XI Capítulo da Confraria Gastronómica dos Velhotes contemplou uma receção com um Velhote de Honra, uma procissão até à Capela do Senhor da Pedra, que foi liderada pelos Mareantes do Rio Douro e uma cerimónia solene que decorreu no chafariz central, junto à Alameda do Senhor da Pedra.

Armindo Costa, Chanceler presidente da Confraria Gastronómica dos Velhotes, explicou ao AUDIÊNCIA que “a escolha do local é pelo facto de a Capela do Senhor da Pedra ser um dos ex-líbris de Vila Nova de Gaia. Fazemos sempre dentro de portas e hoje foi ao ar livre, com as nossas vestes, para todos poderem ver” e afirmou que o XI Capítulo representa “o acumular de muito trabalho, de trabalhar por Valadares e Gulpilhares e por Vila Nova de Gaia, promovendo e divulgando o doce que é os Velhotes e hoje tivemos o privilégio de ter aqui 38 Confrarias de todo o país a testemunhar”.

A cerimónia solene culminou com a entronização de dezassete Confrades de Honra e Confrades Efetivos. O Chanceler presidente sublinhou que “a escolha foi feita um pouco na base de pessoas que têm alguma intervenção social, cultural, desportiva, na medicina, gastronómica, porque são pessoas que, nas suas profissões ou nos seus locais de influência, podem levar a mensagem dos Velhotes, que é o primeiro motivo da nossa existência, que é dizer que eles existem”.

No que concerne os entronizados, Romina Lima, Ricardo Faria, Fernando Ramos da Silva, Edgar Forte Rei e Paulo Freitas foram nomeados Confrades Efetivos. Enquanto, Agostinho Santos, diretor da Bienal de Gaia; Alfredo Vieira da Silva, professor e músico; Elga Cristina Vilela Viana Pereira da Costa, professora; Francisco Goulão, artista plástico; Jaime Milheiro, médico de medicina desportiva; João Paulo Correia, presidente da Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso e Deputado na Assembleia da República; Joaquim José Pereira Ribeiro, CEO do Douro Palace Hotel Resort & SPA e VP da ESHT Vila do Conde e Póvoa de Varzim; José Carlos Leitão, Chanceler presidente da Confraria da Pedra; José Maria Moreira, chef; Olga Domingues, responsável pela organização do concurso “Delícia do Porto”; Rancho Regional de Gulpilhares; e Ljubomir Stanisic, chef, foram designados Confrades de Honra.

Manuel Monteiro, vereador da Câmara Municipal de Gaia, esteve presente neste evento em representação de Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de Gaia, e referiu ao AUDIÊNCIA que “é de facto sempre um capítulo em que se procura preservar a história gastronómica de Vila Nova de Gaia, na medida em que os Velhotes são uma Confraria que pretende preservar um produto secular e é sempre de uma grande importância, porque as Confrarias, na minha opinião, tal como os Ranchos Folclóricos, têm como objetivo principal preservar memórias, preservar a história, preservar tradições, costumes e também na gastronomia, neste caso nos Velhotes, há uma preservação. Portanto, tudo o que tenha a ver com história é importante, uma vez que a história é a mãe de todas as ciências e é com a história que nós nos conhecemos e reconhecemos, porque conhecemos o nosso passado, o nosso presente e prepararemos o nosso futuro, com toda a certeza”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com