A Associação de Defesa da Praia da Madalena, realizou no passado dia 22 de setembro, com início pelas 15 horas, no salão nobre do edifício da ex-junta de freguesia de São Pedro da Afurada, o debate “Da Arrábida ao Atlântico: Pela defesa do valor ambiental”.

Este, contou com a moderação pelo Dr. Delfim Sousa e com os seguintes palestrantes: Prof. Doutor José Rio Fernandes, presidente da Associação Portuguesa de Geógrafos; Prof. Arqt Manuel Correia Fernandes, ex- Vereador da Câmara Municipal do Porto e Prof. Eng.o Mário Matos Fernandes, 1.o subscritor da proposta de classificação da Ponte da Arrábida, a monumento nacional.

Iniciado o debate, pelo Prof. Correia Fernandes, este, demonstrou a sua preocupação com a relação entre a zona poente da poente Arrábida e o rio douro.

Para o ex- vereador da Câmara do Porto, constata-se neste caso, uma ausência do planeamento. Pelo que é necessário e incentivada uma cultura de planeamento e de participação. Nenhum documento infra Plano Diretor Municipal, tem mais “poder” que o Plano Diretor Municipal, devidamente aprovado nos órgãos executivo e deliberativo da cada município.

Já a intervenção do Prof. Matos Fernandes, teve um particular enfoque na história das pontes ao lado não do rio douro, bem como, na proposta de classificação da Ponte da Arrábida, a monumento nacional.

Salientou, ainda, o “encolhimento” da ZEP proposta 200mts para, apenas 50 mts de acordo com publicação em Diário da República.

Finalmente, o Prof. Rio Fernandes, abordou a biodiversidade existente desde a Arrábida ao Atlântico, com especial atenção à reserva do Estuário do douro. Defendeu, ainda o projeto Cidade, estratégia do que queremos para as cidades (Porto e Gaia).

Seguiram-se pertinentes questões colocadas aos palestrantes, pela assistência, tendo o debate terminado, pelas 18 horas.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com