António Leonardo Vieira, natural de Rabo de Peixe, lançou o seu primeiro livro a 25 de julho, na Casa do Divino Espírito Santo da Bandeira da Beneficência, conhecido por “salão da beneficência”. Tem por título “A vida é bela para quem tem uma bela vida – vila de Rabo de Peixe” e pretende desmitificar algumas das conceções feitas sobre esta localidade.

 

“Quis demonstrar ao mundo que Rabo de Peixe não é aquela vila tão pobre como muita gente pensa”, começa por dizer António Leonardo Vieira, que viu o seu livro ser apresentado pelo jovem Rúben Pacheco Correia e, com este lançamento, ver um sonho concretizar-se.

Neste livro podem ler-se histórias caricatas passadas na vila, mas também “denúncias” feitas na primeira pessoa sobre o funcionamento de instituições em Rabo de Peixe. No livro deste rabopeixense podemos ler “tenho as minhas ideologias políticas, mas não tenho ligação a nenhum partido, por isso, não abdico de exercer o meu direito de cidadania”. É desde cedo que o leitor se apercebe que António Leonardo Vieira é um homem direto, sem medo de expressar os seus pensamentos.

Influenciado pelo Dr. Sá Couto (apreciador dos artigos de opinião que António Leonardo Vieira escrevia) para escrever ou compilar os seus textos num livro, chegou o dia tão esperado dia. Foi o amor à sua terra que o fez concluir este objetivo com sucesso, e é o amor à sua terra que o faz querer desmitificar a ideia de que Rabo de Peixe é uma vila pobre.

“Rabo de Peixe é uma vila riquíssima porque tem de tudo: uma rede de supermercados, minimercados, pastelarias, bombas de gasolina, farmácia, posto de correios, creches, jardins-de-infância, lar de idosos, bancos, tem a escola preparatória e tem a escola profissional, tem escola de música, filarmónicas… estamos muito bem apetrechados.”, diz António Leonardo Vieira, que adianta que no seu livro desafia os leitores a irem a Rabo de Peixe comprovar as suas afirmações.

Ao lado de António Leonardo Vieira está Rúben Pacheco Correia, que também luta constantemente por elevar o nome da vila que o viu nascer. Para o jovem, apresentar este livro “é uma dupla felicidade porque tenho a oportunidade de dar a conhecer a minha terra e dar um contributo à minha vila”.

Tanto para António Leonardo como para Rúben Pacheco Correia, Rabo de Peixe é muito mais do que aquilo que se vê. Rabo de Peixe é uma comunidade também espalhada pelo mundo através dos seus emigrantes, e é residência de um povo “hospitaleiro, honrado e trabalhador”, conclui o escritor.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com