A Romaria Infantil da Casa do Povo da Ribeira Grande voltou às ruas da cidade no passado dia 27 de março. Com saída pelas 14h da Igreja Matriz, o percurso passou pela Igreja do Espírito Santo, pela Ermida de Nossa Senhora da Salvação e de Nossa Senhora das Dores, pela Igreja de Nossa Senhora da Conceição, pela Igreja de Nossa Senhora de Guadalupe e terminou na Igreja de São Pedro da Ribeira Seca, com uma eucarística presidida pelo padre Roberto Cabral.

Esta segunda edição da Romaria Infantil, um testemunho de fé para as crianças dos CATL’s da Casa do Povo da Ribeira Grande e da comunidade, contou com 80 crianças no total, acompanhadas pelas educadoras e pais, e tem como objetivo principal incutir nos mais novos a fé e a participação nas romarias.

Esta é uma tradição antiga. Segundo a história, a 22 de outubro de 1522 uma catástrofe natural soterrou os vila franquenses os seus haveres. Os que sobreviveram, construíram uma capela em louvor de Nossa Senhora do Rosário e, pela Quaresma, começaram-se a fazer romarias àquele templo para rezar e agradecer a ajuda da Senhora do Rosário.

Anos mais tarde, algumas paróquias começaram a organizar romarias de 8 dias a pé, onde percorriam a ilha, passando por todas as Igrejas onde fosse venerada a Virgem ou onde estivesse o Santíssimo Sacramento. Durante todo o percurso, é normal se entoar cânticos, tal como agora se faz na Romaria Infantil.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com