Filinto Lima foi o convidado da segunda tertúlia temática Sabor das Palavras que aconteceu no dia 29 de julho, na Quinta da Boucinha, sobre o tema “Ensino na atualidade”. O professor e diretor do Agrupamento de Escolas Dr. Costa Matos, presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas e, atualmente, candidato a presidente da Junta de Freguesia de Oliveira do Douro pelo Partido Socialista, falou da importância do ensino público, também em tempos de pandemia, dos efeitos da Covid na educação, bem como na necessidade de reconhecimento da profissão de professor. No final da tertúlia, Odete Caldeira anunciou que Jorge Tormenta será o convidado da terceira edição, cujo tema é “Desporto na atualidade”.

 

 

No final da primeira edição da tertúlia temática Sabor das Palavras, com de Eduardo Vítor Rodrigues, Odete Caldeira, proprietária da Quinta da Boucinha, tinha ingressado o convite ao segundo convidado, que se encontrava presente, Filinto Lima. O diretor escolar aceitou de imediato o convite.

Filinto Lima foi então o orador da segunda tertúlia temática Sabor das Palavras, que aconteceu no dia 29 de julho, na Quinta da Boucinha, e cujo tema foi “Ensino na atualidade”. Além de professor e diretor do Agrupamento de Escolas Dr. Costa Matos, Filinto Lima também é presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas e a sala estava repleto de colegas de profissão, tanto professores do agrupamento pelo qual é responsável, como diretores de outros agrupamentos escolares e inspetores. Filinto Lima é também, atualmente, candidato a presidente da Junta de Freguesia de Oliveira do Douro pelo Partido Socialista. Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de Gaia, convidado da primeira tertúlia e padrinho das tertúlias temáticas da Quinta da Boucinha, esteve presente durante o jantar, mas teve de abandonar o evento cedo, devido a compromissos políticos. Antes de se retirar dirigiu curtas palavras à audiência e, no final, deixou o seu pequeno filho Salvador, acompanhado da mãe, a representá-lo.

Depois do elegante jantar servido, a escritora Manuela Bulcão, responsável pela coordenação e moderação da tertúlia, abriu as hostes assumindo que era “uma tarefa hercúlea apresentar o doutor Filinto”. À semelhança da edição anterior, havia um pequeno baú com temas, retirados aleatoriamente pelo jovem Salvador, ao qual o professor ia respondendo. No final de cada tema abordado, era dada a oportunidade do público interferir.

Quando Filinto Lima tomou a palavra aproveitou para dizer que estava muito contente, afinal de contas, estava em Oliveira do Douro, a sua terra. Também deixou para o início a referência a um casal presente na tertúlia, Susana e Filipe, pais do Rúben, seu aluno que faleceu recentemente. Terminou pedindo “uma salva de palmas para o Rúben que está aqui connosco hoje” e admitiu que “ganhei a noite com esta surpresa”, referindo-se à presença do casal na tertúlia.

O primeiro tema foi “Ensino Público” e Filinto Lima não escondeu que lhe era um dos temas mais queridos, dando ênfase à importância da mesma na fase pandémica pela qual o país atravessou e reforçando que “a escola pública não fechou”. O professor referiu ainda a entrega de computadores, mas também a impressão de fichas e entrega em casa dos alunos. “Sou muito defensor da escola pública”, disse Filinto que também afirmou que “em breve vamos ter uma pandemia na educação”, referindo-se aos cerca de 58% dos professores que, segundo a estimativa, se vão reformar até 2030 e assustado com o facto de que hoje não há ninguém que queira entrar nessa carreia.

No segundo tema foi “Efeitos da Covid”. Filino referiu, acerca deste tema, que o maior efeito vai ser sentido no próximo ano letivo, com o plano de recuperação de aprendizagens que as escolas foram obrigadas a fazer, que seria uma forma de colmatar as aprendizagens que os alunos foram perdendo nestes dois anos de aulas em casa. A crítica do professor é a falta de recursos para esta recuperação. No final deste ponto, o ex inspetor Calçada referiu o avanço enorme da escola pública desde o seu tempo até agora e terminou dizendo que “o país tem de fazer pela escola pública o que a escola fez por ele”.

O terceiro papel retirado pelo Salvador do baú dizia “O Ensino na mudança comportamental”. Neste ponto, Filinto referiu o Quadro Geração Fantástica que existe na sua escola, além do quadro que distingue os alunos com boas notas, este quadro distingue alunos, que independentemente das notas, têm atitudes que mostram que vão ser bons cidadãos.

“Perspetivas para o futuro” foi o quarto ponto da tertúlia temática da área da educação. Este foi um ponto que o professor e o diretor aproveitou para reforçar a possível falta de profissionais nesta área daqui a uns anos, e em alguns locais até já no presente, salientando que a profissão de professor não é reconhecida e por isso os jovens não a procuram. A efetivação de alguns profissionais é uma “vacina para este problema” acredita Filinto.

O quinto e último ponto da noite dava-se pelo nome do convidado e foi a oportunidade de Filinto Lima falar de si. Voltou a referir que foi nascido e criado em Oliveira do Douro e referiu que é pai de duas filhas, licenciado em direito e que escreveu dois livros, um deles que é quase um diário de memórias seu enquanto presidente de concelho executivo. O diretor do agrupamento também referiu a sua vertente de cronista para diversos jornais, função que também assumiu como “cancelada” durante o período eleitoral em que entrou como candidato a presidente de junta.

No final, muitos professores e diretores dirigiram-se ao colega com palavras de carinho e afeto pelo seu trabalho e pela pessoa que é, mas foi a carta de Susana e Filipe, pais do Rúben, lida por Manuela Bulcão, que emocionou a sala. Na carta, o casal elogiou o acompanhamento que Filinto Lima fez ao seu filho durante o seu percurso no Agrupamento de Escolas Dr. Costa Matos.

A próxima tertúlia na Quinta da Boucinha acontecerá no dia 16 de setembro, a temática é “Desporto na atualidade” e o convidado é o professor, treinador e ex-diretor da Associação de Andebol do Porto, Jorge Tormenta.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com