José Manuel Ribeiro, presidente da Câmara Municipal de Valongo, defende que o anúncio governamental de uma nova ligação ferroviária de alta velocidade entre o Porto e Vigo é o mote para modernizar a Linha de Leixões, fazendo a ligação ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro, em Pedras Rubras.

“A visão estratégica que o Governo releva ao decidir ligar com comboios de alta velocidade o Porto à Galiza tem de incluir uma ligação ferroviária ao aeroporto do Porto. Essa articulação é indispensável e deve ser feita através da Linha de Leixões, a qual, não só já existe, como todos os dias funciona para mercadorias, estando eletrificada em toda a sua extensão e só precisando de ser modernizada e adaptada ao trânsito de passageiros”, refere o autarca.

A utilização da linha de Leixões por passageiros é uma causa antiga do presidente da Câmara de Valongo que sustenta que é um enorme desperdício de recursos não utilizar uma linha que atravessa uma zona com 250 mil residentes a menos de 15 minutos a pé dos seus apeadeiros e estações, além de cruzar com quatro linhas do Metro do Porto.

“Ao atual desperdício da Linha de Leixões para o tráfego de passageiros interurbano na Área Metropolitana do Porto não pode somar-se, em caso algum, o seu desaproveitamento para ligar o maior aeroporto do noroeste peninsular à futura ligação do Porto às cidades da Galiza”, afirma José Manuel Ribeiro.

Nos últimos anos, o presidente tem considerado absurdo que quem viaja do Sul (Aveiro e Gaia) através do Linha do Norte, ou do Minho ou do Douro para a AMP não seja distribuído de forma mais eficiente pela rede do Metro do Porto através da Linha de Leixões. Da mesma forma, o autarca considera que na Estação de Esposade (Matosinhos), a linha deve ser prolongada em três quilómetros e passar também a ligar os passageiros dos Alfa e dos Intercidades entre Braga e Lisboa ao aeroporto do Porto.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com