Não estamos a insinuar que de agora em diante vai ter de viver num mundo de realidade virtual. No que respeita a lugares reais onde viver, é difícil superar Ponta Delgada em termos de qualidade de vida e beleza.

Ainda que o mesmo se pudesse dizer de muitos outros lugares de Portugal, é agora possível recorrer a esta tecnologia para visitar inúmeras habitações na comodidade do seu lar ou dispositivo móvel.

A pandemia deu um pequeno empurrão a uma tecnologia que já estava disponível e tornou-a cada vez mais presente. Impulsionada pela necessidade, a possibilidade de visitar um imóvel em maior detalhe sem interação humana tornou-se uma mais-valia a que muitos aderiram com agrado.

Até ao momento de publicação deste artigo, existiam mais de 900 propriedades para venda em Ponta Delgada no portal de referência Imovirtual.

 

Mudanças que Vieram Para Ficar

É expectável que muitas destas mudanças que a tecnologia nos trouxe tenham mesmo vindo para ficar. De igual forma, deverão tornar-se não apenas a norma, mas o foco de futuros desenvolvimentos tecnológicos.

Em suma, se as visitas virtuais já são detalhadas bastante quando comparadas com o modelo anterior no formato de uma galeria de fotos, o futuro é promissor. Não tardaremos a poder “passear” pelos imóveis que nos agradarem, com cada vez maior detalhe e comodidade. Uma visita ao local parece ser cada vez mais uma formalidade antes de se assinarem documentos.

 

Uma Flexibilidade Ímpar

As mudanças não se ficam pela forma como visita um imóvel. Assumindo que deseja efetivamente consultar a extensa lista de imóveis disponíveis para arrendamento e venda em Ponta Delgada, conte também com processos muito mais expeditos do que outrora.

Entre eles, tornou-se comum poder comunicar-se com o seu agente imobiliário por chat, através de um grupo de WhatsApp ou através de videoconferência.

Também a forma como a habitual burocracia é processada está a mudar. Cada vez mais imediata, a transferência de informação entre todos os envolvidos e os serviços de registo permitem que o que tardava outrora semanas possa ser processado em dias.

A Mais-valia da Adaptabilidade

Em pleno período de pandemia e consequentes confinamentos, o segmento do imobiliário nacional foi perentório na adoção de medidas para colmatar alguns dos desafios que se colocaram.

Muito graças à tecnologia, profissionais e clientes puderam sustentar uma relação que era outrora somente baseada em processos presenciais. Tal obrigou a uma fantástica capacidade de adaptação (por parte de todos os envolvidos), mas também a inesperados investimentos em tempo de crise.

O resultado está à vista. O imobiliário nacional continuou a desafiar a lógica e crescer durante a pandemia. Prova ser assim uma aposta relativamente segura num panorama mais abrangente.

Chegados a um ansiado ponto de viragem de página, é expetável que os números voltem a galopar como até finais de 2019. Tal será não apenas relevante para aqueles que desejam comprar ou vender uma propriedade, mas essencialmente para o desenvolvimento económico regional e nacional.