O acordo de colaboração da Estratégia Local de Habitação da Trofa, no âmbito do programa 1º Direito, foi ratificado pelo presidente do município da Trofa, Sérgio Humberto, e pela presidente do Instituto de Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU), Isabel Dias, e homologado pela secretária de Estado da Habitação, Marina Gonçalves. A cerimónia se assinatura do documento decorreu no passado dia 14 de maio, no Fórum Trofa XXI.

 

 

O acordo de colaboração da Estratégia Local de Habitação da Trofa, no âmbito do programa 1º Direito, tem em vista a requalificação dos empreendimentos municipais, localizados nas freguesias de S. Martinho de Bougado e de S. Romão do Coronado, assim como a aquisição e reabilitação de quase quatro dezenas de habitações, para disponibilizar a famílias de baixos recursos.

Segundo o presidente da Câmara Municipal da Trofa, Sérgio Humberto, este acordo surge depois da Trofa ter efetuado a sua Estratégia Local de Habitação, que incluiu “o diagnóstico das necessidades habitacionais do território, com o objetivo de mobilizar financiamento público para os resolver, beneficiando famílias de baixos recursos”.

“Através deste acordo, será possível investir nesta primeira fase, cerca de 5 milhões de euros na requalificação de todo o parque habitacional municipal, no que diz respeito à qualidade das habitações e à eficiência energética, bem como a aquisição e requalificação de mais 36 habitações, garantindo uma habitação condigna a quase 200 agregados familiares”, revelou a autarquia, assegurando que, para o futuro, fica a intenção de “efetuar adendas ao presente contrato, para assegurar mais investimento nesta área, a fim de dar resposta às solicitações de apoios à habitação que subsistem, para além deste investimento inicial de 5 milhões de euros”.

Sendo um território “onde o desemprego é baixo e onde há mercado de trabalho disponível, a tendência é haver um consequente aumento populacional que tem que ter a devida resposta habitacional, proporcionando a fixação dos jovens e menos jovens que encontram na Trofa o que procuram para as suas famílias: qualidade de vida, desenvolvimento económico e boas infraestruturas”, garantiu Sérgio Humberto.

Integrado na nova Geração de Políticas de Habitação (NGPH), o programa 1º Direito, que visa a promoção de soluções habitacionais para as famílias mais carenciadas e sem alternativa habitacional, prevê, de acordo com a Câmara Municipal da Trofa, um investimento total de 700 milhões de euros até 2024, destinado a comparticipações não reembolsáveis.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com