O ano de 2018 é o ano do Centenário de Tarzan, a personagem que a minha geração e a dos nossos pais tantas vezes viram na banda desenhada (BD. comic) e no cinema. Faz cem anos agora que foi realizado Tarzan of the Apes, baseado no romance de Edgar Rice Burroughs que prolongava e consolidava em livro a personagem aparecida dois anos antes, em folhetim, na All-Story Magazine. Edgar Rice Burroughs nasceu no ano de 1875 em Chicago, nos EUA.

Foi o criador de Tarzan e de John Carter, herói da guerra civil americana que foi raptado por marcianos verdes, salvou uma princesa inimiga e se meteu na guerra civil marciana. A série de ficção científica foi escrita inicialmente como contos, iniciados em 1912, e depois se transformaria numa coleção de 11 livros.

Também foi jornalista antes de se tornar escritor. Ao morrer, em 1950, Burroughs foi enterrado numa pequena cidade do estado da Califórnia chamada Tarzana Foi com o desenho de Hal Foster, no Metropolitan Newspaper Service, em 1929, que se estabeleceu um marco de referência para toda a iconografia desta personagem.

Harold Rudolf Foster ( 1892 – 1982), ficou conhecido como desenhador de BD e guionista, canadense-americano, também é o criador da premiada BD do Príncipe Valente. Foi em Nova Iorque, na mítica Broadway e com o título Tarzan of the Apes – Tarzan, o Homem Macaco, que apareceu a primeira versão cinematográfica inspirada no livro do escritor norte-americano Edgar Rice Burroughs, publicado seis anos antes, e que ainda iria servir de argumento para outro filme, O Romance de Tarzan (1918).Elmo Lincoln era o ator que desempenhava o papel principal, dirigido pelos realizadores Scott Sydney e Wilfred Lucas, e ficaria famoso por ser o primeiro actor do cinema em dar vida a esta personagem.

Nascido na Califórnia em 1889 grande parte da sua carreira foi na era do mudo, atuou em 80 filmes, entre 1913 e 1952, ano da sua morte. Em 1932 surge o nadador Johnny Weissmuller no papel de homem da selva, ele iria estar presente em mais 12 filmes do género. Nascido no Banat, mais precisamente na localidade de Freidorf, hoje bairro da cidade de Timisoara na Romênia (na época parte do Império Austro-Húngaro), Weissmuller era filho de uma família alemã, que emigrou para os Estados Unidos quando Johnny tinha apenas sete meses de idade.

Antes de entrar para o cinema, teve uma carreira excecional como desportista, tendo conquistado cinco medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de 1924 e 1928. Estabeleceu 67 recordes mundiais de natação e ganhou 52 campeonatos nacionais, sendo considerado um dos melhores nadadores de todos os tempos. Estes dotes de natação foram muito explorados no cinema; nos rios da selva africana o Tarzan de Weissmuller lutava com crocodilos e outros monstros aquáticos.

Entre 1948 e 1955 protagonizou outros 16 filmes como Jim das Selvas e mais 26 episódios para televisão,
participou em alguns filmes nos anos 70 em papéis secundários, sem nenhuma relação a personagem mítica que ajudou a criar no cinema, pois não tenhamos dúvidas , o Tarzan do cinema é o de Johnny Weissmuller , assim como o James Bond é o de Sean Connery.

Viveu seus últimos anos na cidade mexicana de Acapulco, onde faleceu vítima de edema pulmonar, quando estava em seu sexto casamento. A lenda de Tarzan tem a sua base na relação existente entre as crianças abandonadas e os animais, referências ao mito de Rómulo e Remo, amamentados por uma loba, dois irmãos gêmeos, um dos quais, Rômulo, foi o fundador da cidade de Roma e seu primeiro rei. Segundo a lenda, eram filhos de Marte e de Reia Sílvia, descendente de Eneias. Junto às crianças estava um pica-pau, ave sagrada para os latinos e para o deus Marte, que os protege.

Tempos depois, um pastor de ovelhas chamado Fáustulo encontra os meninos próximo ao pé da Figueira Ruminal (Ficus Ruminalis), na entrada de uma caverna chamada Lupercal, os recolhe e leva-os para sua casa onde são criados por sua mulher. A data de fundação de Roma é indicada, por tradição, em 21 de abril de 753 a.C. Em novembro de 2007, arqueólogos italianos anunciaram que tinham descoberto a caverna em que os romanos celebravam a festa da Lupercália e onde segundo a lenda, Rômulo e Remo supostamente viveram. As Lupercálias transformaram-se num festival pastoril romano, celebrado a XV Kalendas Martias, que corresponde hoje ao dia 15 de fevereiro.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com