O PCP, partido comunista Português lá fez o seu congresso.

Que fique registado, para memória futura, o desfasamento deste coletivo de pessoas da realidade.

A política Portuguesa está de rastos, algemada e feita refém de uma classe que insiste em distanciar-se do cidadão comum e, por efeito sucedâneo, do bem-estar comum.

Quando forem às urnas votar, tenham este fim de semana em consideração. Quanto a mim, hoje ficarei em casa. Como um menino bem-comportado perante as ordens emanadas pelo governo Português. E se quiser ir jantar fora com os meus amigos não posso porque os negócios foram todos obrigados a fechar para limitar ajuntamentos; como este que aqui publico hoje.

Portugal registou ontem 4868 casos do novo Corona vírus, perfazendo um total de 79.440 casos ativos em tempo real. Não podemos afirmar com substância que conhecemos este vírus por dentro e por fora, mas sabemos muito mais do que em março e se há fator que favorece a sua propagação são espaços fechados, tais como transportes públicos, salas de aula e também comportamentos desleixados, como por exemplo não respeitar o distanciamento de pelo menos dois metros de pessoas fora do nosso agregado familiar. O PCP violou todas as regras da sensatez e colocou estranhos entre si fechados num espaço por longas horas a trocarem mimos. Ora, aquilo que pouco se fala, mas que mais destaque deveria ter é o termo “Carga Viral”. A carga viral é também ela um fator predominante para a propagação deste vírus, carga essa que aumenta (obviamente) em espaços fechados.

Cresci a ouvir dizer que o Partido Comunista sempre foi um bastião na defesa dos direitos das pessoas através da contestação. Hoje mostrou o oposto, um erro político que pode custar caro nas próximas eleições.

Agora se não se importam tenho de dar atenção à minha gata que, ao contrário destes indivíduos, é sensata, pois insiste em manter o distanciamento social dos donos.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com