Jaime Vieira, presidente da Junta de Freguesia de Rabo de Peixe, Troféu Gastronomia & Lazer
O restaurante “O Silva” tem sido uma referência do concelho da Ribeira Grande a nível gastronómico. Neste sentido, acho que a entrega realizada por mim em nome do Audiência, significa também, para mim, o reconhecer, por parte de uma pessoa do concelho da Ribeira Grande nesta entrega e nesta área. Mais do que qualquer coisa, aquilo que o Audiência fez, também foi justiça a uma das grandes empresas da Ribeira Grande.
Ainda há muita coisa por fazer em prol da gastronomia no concelho, mas posso adiantar que a gastronomia e a restauração da Ribeira Grande é uma das mais-valias do concelho e uma das grandes referências da Região Autónoma dos Açores. Logicamente que há sempre espaço para evoluir, mas penso que já estamos num nível muito alto.

Manuel Guedes Martins, empresário, Troféu Tuna Académica
Eu sou da opinião que se deve ajudar a juventude porque eles precisam. Sinto-me orgulhoso por estar presente nesta gala e por oferecer este troféu à juventude, neste caso à Tuna Académica da Universidade dos Açores.

Hernâni Costa, presidente da Junta de Freguesia da Matriz, Troféu Dedicação
Fico muito contente com a entrega deste troféu. Liberdade de imprensa e liberdade de informação são os conceitos mais básicos de uma democracia próspera e estável. Portanto, cada vez mais tempos de apoiar a imprensa livre para que possa haver mais democracia e, consequentemente, mais condições de vida para os cidadãos. A imprensa tem um papel fundamental que muitas vezes é menosprezado. Devemos apoiar a imprensa, nomeadamente o Jornal Audiência. “Dar voz a quem não tem” é fundamental. Esta é uma missão muito importante aqui e em Vila Nova de Gaia.
Quanto ao vencedor do troféu, já conhecia. É um homem de um profissionalismo e de um amor à causa imbatíveis. A sua atribuição é muito justa.

Joaquim Leite, empresário, Troféu Atleta
Entregar este troféu é um orgulho. Estamos muito gratos ao Joaquim Ferreira Leite por continuar a levar por diante esta gala. Ele tem aquilo que merece porque é um lutador e uma pessoa com um dinamismo fora do normal e por isso estamos sempre aqui nos Açores a apoiá-lo. É uma pessoa que nos deixou muitas boas recordações e continua a ser uma pessoa independente, que é isso que a nossa imprensa deveria seguir e infelizmente não segue.
Quanto à entrega do troféu, já desejei à Mafalda as maiores felicidades. Eu também fui atleta de alta competição e atingi os mais altos voos do ciclismo com muito sacrifício. Por isso, as maiores felicidades à Mafalda, e que continue a lutar para atingir aquilo que mais anseia, que é a alta competição.

Manuel Carvalho, empresário, Troféu Desporto
É sempre bom entregar um troféu, principalmente a um clube que ainda é jovem e que por isso merece todo o apoio da comunidade em que se insere.

José Maria Jorge, presidente da Casa do Povo do Pico da Pedra, Troféu Artes & Letras
Ninguém trabalha para receber troféus, mas é consolador quando as pessoas vêem o seu mérito conhecido. A pessoa pode ter muito talento, mas se não trabalhar nele não produz nada, portanto, seja o ramo que for, tem que trabalhar. Este senhor está a ver, ao fim de tanto tempo, o seu talento reconhecido. É maravilhoso para ele e também para quem se lembrou de lhe conceder este troféu e dar-lhe este momento de grande emoção.
Por mais que se faça em prol da cultura e das artes, é sempre pouco. Acho que o principal é a criação de espaços e acarinhar todos, quer sejam professores, monitores ou praticantes. É preciso dar-lhes os meios para que possam concretizar os seus sonhos.

José Carlos Leitão, chanceler da Confraria da Pedra, Troféu Solidariedade
Honestamente, esta é uma entrega que nos diz muito. Nós somos uma instituição cultural mas temos muito esta vertente da solidariedade. Nos nossos 18 anos de vida fizemos um monumento de homenagem ao pedreiro e oferecemo-lo à freguesia, a nossa vila da Madalena. Ajudamos algumas famílias carenciadas, oferecemos parte significativa de uma ambulância a uma associação humanitária de bombeiros voluntários e fizemos algo que nos honra: a 24 de maio do ano passado, fizemos um jantar de solidariedade para com a Cercigaia, que são meninos diferentes e que precisam da nossa ajuda. Este ano vamos fazer outro para os ajudarmos e também para ajudarmos outra instituição. Por isto mesmo é muito honroso atribuirmos este prémio a uma instituição que muito merece e com a qual nos identificamos e percebemos que esta gente merece ser ajudada. Parabéns ao Joaquim Ferreira Leite e ao Audiência porque foi uma atribuição muito feliz.

Manuel Cruz, ex-diretor do Jornal Dos Carvalhos, Troféu Filarmónica
Acho que premiar algo que faz parte da cultura e tradição é algo extraordinário porque está a premiar o melhor que cada concelho ou terra tem. Seja em que aspeto for: no desporto, na cultura, no lazer, na gastronomia… muitas vezes estes obreiros da manutenção da cultura de um povo são esquecidos por quem os devia apoiar. Por isso mesmo acredito que justiça tenha sido feita na entrega deste troféu.

Marco Furtado, presidente da Junta de Freguesia da Ribeirinha, Troféu Prestígio
Penso que todas as pessoas que receberam os troféus têm o mérito de os ter recebido por terem feito algo diferente ou extraordinário na sua vida. Premiar um médico na área dentária é sempre de louvar, visto ser uma área que está em constante inovação, além de ser uma área em que é difícil inovar diretamente com a criação de novos produtos porque existem grandes laboratórios e empresas a trabalhar nisso. Dito isto, espero que o Audiência continue a dar troféus àqueles que realmente merecem.

Rodrigo Pacheco, presidente da Junta de Freguesia dos Fenais da Ajuda, Troféu Ideias & Projetos
É sempre um orgulho entregar um troféu, principalmente a este projeto em concreto. Só sinto inveja de não fazer parte de um projeto destes.
Neste âmbito, não creio que, no panorama em que vivo, seja a Junta de Freguesia a desenvolver um projeto destes. Creio que deveria ser a Casa do Povo ou uma instituição de solidariedade social, mas se houver iniciativas deste tipo, a Junta de Freguesia está disposta a colaborar.

Gisela Rodrigues, presidente da Junta de Freguesia da Conceição, Troféu Sinal dos Tempos
Foi um enorme prestígio para mim ter a honra de entregar o troféu à Manuela, foi, sem dúvida, bem merecido. São as raízes açorianas que falam mais alto, e como ela diz, a ilha está no coração. Desejo que a ilha esteja sempre com ela em todos os seus momentos e em todo o seu futuro.

Rui Caldeira, empresário, Troféu Instituição
Entregar este troféu é uma honra porque, no fundo, participo também na Gala, da qual eu gosto imenso. Estas instituições, as santas casas, têm um papel muito importante na sociedade, no apoio aos mais desfavorecidos. Por isso mesmo acredito que o troféu tenha sido bem entregue.

Graça Castanho, vice-presidente da Casa do Povo da Maia, Troféu Tradição & Inovação
Um prémio destes, que contempla a tradição e a inovação, combina duas vertentes de extrema importância: para inovarmos e vivermos a nossa contemporaneidade, não podemos esquecer o passado, um passado consagrado na tradição e nas nossas práticas seculares, que no fundo sustentam aquilo que somos e que permite projetar o nosso futuro em comunidade e em espírito de união com esse passado, que no fundo é trazer os nossos antepassados, que tanto trabalharam, para que hoje estejamos onde estamos. Portanto, tradição e inovação combinam lindamente e uma vertente não vive sem a outra.

Lúcia Costa, empresária, Troféu Geração de Hoje
O apoio aos jornais regionais e locais é muito importante, pois lutam com muitas dificuldades para se manterem. São muito importantes pela proximidade que têm com as localidades porque são o único órgão que realmente dá a conhecer o povo e tudo o que têm de melhor e pior.
Quanto ao prémio, acredito que está bem entregue. É necessário apoiar o dinamismo dos jovens.

Alberto Ponte, presidente da Junta de Freguesia da Lomba da Maia, Troféu Revelação
A atribuição deste troféu a esta jovem é muito importante, essencialmente porque incentiva outros jovens a lutar pelos seus sonhos. Se os sonhos nascem quando somos pequenos, também crescem conforme vamos crescendo. É preciso fazer os jovens acreditarem que têm muita força e poder dentro de si, basta trazê-los e mostrar o que têm para dar.

Filipe Jorge, vereador do Desporto da Câmara Municipal da Ribeira Grande, Troféu Portugalidade
Julgo que a diáspora faz com que as distâncias geográficas se encurtem. A presença deste grupo da Nova Inglaterra aqui na Ribeira Grande, também para o Cantar às Estrelas, faz com que as tradições, que são feitas pelas pessoas, possam perdurar no tempo.

Susana Mira Leal, vice-reitora da Universidade dos Açores para a Comunicação, Relações Externas e Internacionalização, Troféu Empreendedorismo
É fundamental reconhecermos aqueles que são os talentos que permitem impulsionar o desenvolvimento social, económico ou cultural das regiões e dos países. O empreendedorismo é uma área fundamental porque é geradora de ideias, de projetos, de negócio e de desenvolvimento. É fundamental reconhecer todos aqueles que, de alguma forma, ao longo da sua vida, empreendem e desenvolvem em função do desenvolvimento próprio das organizações de que são responsáveis, da comunidade em que se integram e do seu próprio desenvolvimento pessoal.
É necessário dar oportunidades aos empreendedores jovens, em primeiro lugar. Dar-lhes oportunidades é criar mecanismos de apoio. Muitas vezes as pessoas precisam de alguém que as oriente e aconselhe, ou de alguém que tenha ferramentas e conhecimentos e que de alguma forma consiga perceber e desocultar aquilo que podem ser boas ideias, bons projetos e um instrumento e ferramenta de desenvolvimento dessas ideias e desses projetos. Se não tivermos essas infraestruturas, pessoas, organizações, mecanismos legais e também de apoio social e económico, é mais difícil desenvolver.

Carlos Silva, deputado regional, Troféu Excelência
O CEmpA nasceu em 2014. Conheço o João desde a infância e colaborei com ele no início do projeto. Teve esta ideia, desenvolveu-a, candidatou-a a um sistema de incentivos e desde 2014, passo a passo, tem vindo a prestar um serviço de excelência na Ribeira Grande. É um espaço inovador e que recentemente tem vindo a receber prémios. De facto é um espaço de excelência que tem facilitado o dia-a-dia a jovens empreendedores. Também tem a particularidade de ser um espaço familiar e confortável. Quem trabalha lá sabe com quem pode contar.

Berto Messias, Secretário Regional Adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares, Troféu Clube Desportivo
Este projeto, a XIV Gala Audiência, é muito relevante porque, por um lado, distingue e valoriza o trabalho de várias personalidades em várias áreas e de pessoas e instituições com muito valor e com uma abrangência social muito relevante. Por outro lado, tem na base o estreitar de laços culturais, económicos e sociais com o norte do país, mais concretamente com Vila Nova de Gaia. Obviamente que esse estreitar de laços é muito relevante não apenas para a Ribeira Grande, mas para toda a região.

José António Garcia, presidente da Assembleia Municipal da Ribeira Grande, Troféu Presidente de Junta de Freguesia
Este é um importante momento de exaltação das pessoas que se vão distinguindo e que, sobretudo, estão ao serviço do bem comum quer seja através da solidariedade ou dos empreendimentos que desenvolvem e que contribuem para que todos nós possamos ter uma vida mais confortável e possamos também, através desses empreendimentos e dessa ação, ter uma sociedade mais justa.

Alexandre Gaudêncio, presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, Troféu Personalidade
Este prémio é um trabalho para reconhecer quase que um prémio de carreira ao Pe. Adriano Borges. Neste momento desempenha um cargo muito importante, é Reitor do Santuário da Esperança, e tem entre mãos um objetivo para a Ribeira Grande, que é santificar a Madre Teresa da Anunciada, que era uma pessoa do nosso concelho, para que desta forma possamos ter alguém do nosso concelho num processo de beatificação.
Acima de tudo, o detentor deste prémio deve ter alguma experiência, neste caso na área religiosa, como é o caso do Pe. Adriano Borges, e que seja uma pessoa de inquestionável valor. É o caso, não só pelo que já desempenhou ao longo da sua vida, mas também por aquilo que continua a dar à sociedade, nomeadamente agora com este cargo tão honroso.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com