A candidata à Assembleia da União de Freguesias de Grijó e Sermonde pela Coligação Democrática Unitária (CDU), Paula Baptista, referiu, em entrevista ao AUDIÊNCIA, que que existe “um conjunto de problemas aos quais é urgente dar resposta”. Sob o lema “futuro de confiança, trabalho, honestidade e competência”, Paula Baptista divulgou que as suas prioridades estão focadas nas áreas da mobilidade, habitação, desporto, cultura e lazer, movimento associativo, ambiente e saúde, porque “só com uma resposta conjunta a estes problemas, com outras medidas de âmbito nacional, será possível construir um país, com um futuro de confiança para todos”.

 

 

 

Quais são as principais motivações e porque decidiu candidatar-se ao cargo de presidente da Assembleia da União de Freguesias de Grijó e Sermonde?

A CDU apresenta-se, a estas autárquicas, com um projeto para um futuro, de confiança no plano nacional e regional, com as particularidades do plano local. É, também, indissociável do seu projeto, a garantia dos serviços públicos, com os meios humanos e materiais necessários, que garantam a todos, serviços de qualidade e proximidade, seja na educação, saúde ou habitação. Assim, como é urgente uma política de melhores salários e emprego. É, também, para mim, enquanto representante dum coletivo, uma responsabilidade acrescida, lutar pela mobilidade, ambiente, cultura, desporto e lazer, áreas que importa dar resposta urgente.

 

Como vê a evolução e o trabalho que o atual executivo tem realizado na União de Freguesias ao longo dos últimos oito anos? O que teria feito de diferente?

A CDU entende que a mobilidade, a habitação, a cultura, desporto e lazer deveriam ir mais longe e, por isso, é necessário dar resposta a um projeto nacional, que atenda as particularidades locais. Importa dotar as freguesias de verbas adequadas ao investimento necessário, para uma real resposta aos problemas das populações, que se estenderão, e estenderam, a outras áreas, como vimos com a pandemia. O desemprego, política de baixos salários e a precariedade degradam a qualidade de vida da população e dos jovens, em geral, e para o combate a estes problemas, só a CDU tem condições para romper com estas políticas. Naturalmente que, não deixamos de ser críticos, mas entendemos ser muito importante ter uma atitude construtiva, sempre que as medidas ou projetos estejam de acordo com as nossas posições.

 

Se for eleita, o que anseia concretizar durante o seu primeiro mandato, em prol do desenvolvimento da população e da União de Freguesias? Pode mencionar alguns projetos que anseia implementar?

Como referi anteriormente, o projeto da CDU é muito extenso e abrangente. Entendemos que não existe uma área que seja mais importante que a outra, mas, sim, um conjunto de problemas aos quais é urgente dar resposta, seja a mobilidade, habitação, saúde, movimento associativo, cultura e lazer. Só com uma resposta conjunta a estes problemas, com outras medidas de âmbito nacional, será possível construir um país, com um futuro de confiança para todos. Gostaria de sublinhar que, política não se faz só de campanha eleitoral e de promessas. Para nós, política é estar presente, todos os dias, com as respostas necessárias aos problemas dos fregueses.

 

Que mensagem gostaria de deixar à população?

A CDU estará pronta para dar resposta aos problemas dos grijoenses e sermondenses, assim o entendam os fregueses.

 

 

Lista candidata pela Coligação Democrática Unitária (CDU)

  • Paula Baptista
  • Miguel Pinto
  • Rosa Almeida
  • Mário Rocha
  • Carlos Ferreira
  • Liliana Monteiro
  • Miguel Pinto
  • Marta Silva
  • João Vitória
  • Joana Rocha
  • Américo Couto
  • Marta Marques
  • António Silva
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com