A primeira das 31 exposições da 2.ª Bienal Internacional de Arte Gaia 2017 a fechar portas foi a do Polo de Gondomar e o balanço de dois meses de mostra na Sala Júlio Resende do Auditório Municipal é francamente positivo.

Os gondomareses aderiram à exposição “Como Viver Junto” e estima-se que cerca de 10 mil pessoas a tenham visitado.

Humberto Nelson, o curador da exposição, realça a importância da descentralização da Bienal gaiense.

“Gondomar foi uma aposta ganha e todos gostaram da temática e da montagem da exposição. Só foi pena não podermos estender a exposição por mais tempo, mas as necessidades de ocupação da Sala Júlio Resende com outras iniciativas não nos permitem fazê-lo”, refere o curador. A parceria de Gondomar com a Bienal de Gaia foi, assim, um sucesso reconhecido.

A 2.ª Bienal Internacional de Arte Gaia 2017 mantém-se até 30 de setembro, agora com 30 exposições: as 18 do Centro Empresarial Fercopor, duas na Biblioteca Municipal de Vila Nova de Gaia, uma no Convento Corpus Christi, uma no mosteiro de S. Salvador de Grijó, e as sete dos polos do Porto, Barcelos, Viana do castelo, Vila Nova de Cerveira, Monção, Seia e Figueira da Foz.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com