Numa viagem ao sul não posso de deixar de parar em algum lugar vínico para a conhecer mais um pouco, e desta vez parei em Alenquer para conhecer a história e provar os magníficos vinhos da Quinta de Pancas.

É na região de Alenquer, entre vales e encostas, que se encontra a Quinta de Pancas, com mais de 520 anos de existência.

Conhecida pelos vinhos de excelência e qualidade, a Quinta de Pancas, é datada de 1495, foi fundada por D. Pedro Fernandes, Bispo de Bona, ao instituir o Morgado de Pancas ao seu irmão, Domingos Fernandes. A documentação existente data o início da produção de vinho para o ano de 1601. A qualidade e a produtividade foram sempre alicerces basilares da Quinta de Pancas que permaneceu, até o ano de 2006, na família Perestrelo Guimarães. Actualmente conhecida pelo prestígio e qualidade dos vinhos que lançam no mercado, a Quinta de Pancas é uma referência na região, estando desde 2016 na administração directa do accionista principal.

A localização das vinhas é fundamental para o sucesso da marca que se encontra na aldeia de Pancas, a Este da serra de Montejunto, ficando assim abrigada da influência atlântica permitindo uma melhor maturação das uvas. Também por estarem nas encostas de um vale, as vinhas da Quinta de Pancas beneficiam do arrefecimento nocturno, contrastando com os dias mais quentes de verão. A administração conta com 42 hectares de vinha, estando assim toda a vinha capacitada para mecanização desde a pré-poda até à vindima.

Quinta de Pancas é conhecida pelos seus brancos de grande frescura e boa acidez e os vinhos tintos de grande estrutura e complexidade.

Dizia Fernando Pessoa que “boa é a vida, mas melhor é o vinho”. E quem o comprova é Gilberto Marques, enólogo responsável pelos vinhos da Quinta de Pancas. Aliando a inovação à tradição, o enólogo de formação destaca a importância da adequação da vinificação aos diferentes vinhos e às diferentes castas. Perante as diferentes gamas de vinhos que a Quinta de Pancas possui, a equipa técnica tem a responsabilidade de adaptar os talhões nas vinhas, com destino a cada vinho. “A temperatura de vinificação é ajustada consoante o quão apetecível se quer que o vinho seja”, salienta Gilberto Marques ao referir vários dos factores a considerar durante a vindima. O “vinho da Quinta de Pancas marca a identidade da região, ao ser provado mostra a alma e o terroir de Alenquer”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com