No dia 6 de setembro a União de Freguesias de Pedroso e Seixezelo organizou uma pequena cerimónia simbólica para o arranque do ano letivo e, ao mesmo tempo, para marcar a 7ª edição do projeto Pedroso e Seixezelo – Regresso às Aulas. Os coordenadores das escolas estiveram presentes, bem como as associações de pais, e receberam das mãos do executivo um kit exemplificativo do que os alunos vão receber aquando do início das aulas. A autarquia ofereceu ainda, este ano, tapetes desinfetantes aos estabelecimentos escolares para ajudar no arranque das aulas, marcado ainda pela pandemia. Os presentes elogiaram a iniciativa, mas focaram-se principalmente no trabalho de parceria necessário entre todos os intervenientes para levar “o barco a bom porto”.

 

 

O edifício sede da Junta de Freguesia de Pedroso recebeu, no dia 6 de setembro, a 7ª edição do projeto Pedroso e Seixezelo – Regresso às Aulas, que contou com a presença de Marina Mendes, vereadora da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Eduardo Oliveira em representação da FEDAPAGAIA, Domingos Oliveira, diretor do Agrupamento de Escolas dos Carvalhos, Eduardo Fonseca, diretor do Agrupamento de Escolas Júlio Dinis, Vítor Pacheco, diretor pedagógico do Colégio Internato Claret, e Mónica Matias, diretora técnica do Jumbo Jardim Infantil.

O projeto nasceu em 2015, sendo que nos primeiros anos tratou-se do apoio às escolas na aquisição de material informático, mas desde 2019 que se trata da entrega de um kit de material escolar a cada aluno do primeiro ciclo e a cada sala do pré-escolar, para assim ajudar as famílias da freguesia no arranque do novo ano letivo.

A Junta de Freguesia entrega os materiais nas respetivas escolas e depois as mesmas ficam encarregues de distribuir os kits por todos os alunos. O kit dos alunos do primeiro ciclo é composto por: bolsa porta lápis, borracha, lápis nº2, apara lápis, esferográfica azul, verde e preta, cola tudo, cola batom, sebenta, caderno pautado A4, caderno quadriculado A4, pasta arquivadora 80 folhas e régua. Já o kit entregue a cada sala do pré-escolar é comporto por: Plasticina Giotto PatPlume 350gr de várias cores, Guache Color Líquido 1L de várias cores e papel manteigueiro.

Na simbólica cerimónia organizada este ano, na qual se entrega a cada diretora de agrupamento um kit exemplificativo, o tema central foi o arranque do novo ano, mais um ano marcado pela pandemia. O professor António Tavares, presidente da assembleia de freguesia, admitiu mesmo que “o mais importante não é esta cerimónia, mas sim a atividade que se vai desenvolver durante o ano, no dia a dia com os alunos”, desejando boa sorte para o novo ano e lembrando que a Junta ajuda, com este material, a equalizar as crianças no âmbito escolar, para que todas tenham um futuro melhor.

Mónica Matias, diretora técnica do Jumbo Jardim Infantil, não escondeu a felicidade de estar, pela primeira vez, do outro lado da sala, uma vez que está habitada a estar do lado das Associações de Pais. No entanto, focou o trabalho da sua instituição no apoio às famílias de Pedroso e Seixezelo, ao cuidarem dos seus filhos desde tenra idade para que os pais possam ir trabalhar, e admitiu que as ajudas, como estes kits são sempre bem-vindas. “Obrigada por estarem connosco, porque se já é difícil, sem pandemia, mesmo com estes apoios, nestes dois anos, esta é mais uma forma para levar este barco a bom porto”, disse Mónia Matias sobre a oferta.

O diretor pedagógico do Colégio Internato Claret, Vítor Pacheco, referiu as preocupações deste ano, de novo, tão exigente devido ainda à pandemia que se faz sentir, no entanto, reforçou que “é importante estarmos todos juntos, não só simbolicamente, mas diariamente” e agradeceu à Junta a disponibilidade “sem discriminação”.

Eduardo Fonseca, diretor do Agrupamento de Escolas Júlio Dinis deixou antes um apelo na sala, de que os diretores dos agrupamentos contam com toda a comunidade escolar e educativa para fazer o seu trabalho, porque “só todos juntos é que conseguimos ultrapassar os obstáculos que nos vão surgindo dia a dia e ano a ano”.

Já o colega, Domingos Oliveira, diretor do Agrupamento de Escolas de Carvalhos, confessou que esta pequena cerimónia, na qual participa desde o primeiro dia, “dás-nos uma particular motivação para o trabalho do ano” e referiu a importância das escolas, pais, professores, Junta de Freguesia e Câmara Municipal trabalharem sempre lado a lado. No final, e relativamente à situação pandémica, deixou a certeza de que “o momento ainda não é para facilitar, não vamos facilitar”.

Eduardo Oliveira, representante da FEDAPAGAIA, no seu discurso, falou sobretudo das responsabilidades que a Câmara Municipal vai acabar por assumir na educação com a descentralização de competências, e também reforçou a necessidade de trabalhar em conjunto, porque “só com a colaboração de todas as partes interessadas, pais, professores, Juntas de Freguesias, Câmara Municipal, é que iremos conseguir levar este barco a bom porto”.

Marina Mendes, vereadora da Educação da Câmara Municipal reforçou a ideia de Gaia como concelho referência na área da educação, chegando a referir alguns projetos como o Gaia Aprende+. A vereadora também não esqueceu de referir o apoio e o trabalho conjunto das instituições nestes últimos dois anos adversos, mas salientou os desafios que estão pela frente com o processo de transferência de competências, assumindo que o município pretende sempre trabalhar lado a lado, num sentido de “muita proximidade com os diretores dos agrupamentos”.

Filipe Lopes, presidente da União de Freguesias de Pedroso e Seixezelo, reforçou a importância deste momento na comunidade para o arranque do ano letivo. O autarca falou do facto do Jumbo se ter juntado às instituições abrangidas, bem como o Colégio Claret o ano passado, afirmando que “a regra é a mesma: entregamos a todas as salas do pré-escolar e todos os alunos do primeiro ciclo, a nós não nos interessa qual a estabelecimento e qual a capacidade financeira do agregado de cada aluno”. Apesar de ser um esforço financeiro significativo para a Junta de Freguesia, Filipe Lopes mostra orgulho no projeto, garante que é para continuar e ainda reforçou o apoio neste início de ano letivo 2021/2022 com a oferta de tapetes desinfetantes para as entradas dos estabelecimentos escolares. Na sequência da reunião com as associações de pais e com as coordenadoras foi-nos pedido o tapete desinfetante. Foi anotado e já adquirimos. Vamos entregar junto com os materiais. O número de tapetes igual ao número entradas de cada estabelecimento”, explicou o presidente. A entrega aconteceu no dia seguinte à cerimónia, a 7 de setembro.

No final do discurso de Filipe Lopes, ficou a mensagem para todos os professores presentes, no sentido de gratidão pelo seu papel no crescimento de uma criança. “Uma palavra de reconhecimento e dizer-vos que o sucesso do vosso trabalho muito contribui para o sucesso da comunidade, estão a educar os meninos de hoje que, amanha, serão as pessoas que estarão aqui nos nossos lugares a ocupar todas estas funções”, foram as palavras do presidente.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com